Arena Itaquera-SP

Timão subestima o lanterna
Atlético-GO e perde por 1 a 0
dentro da Arena Itaquera

Quem diria o todo poderoso Corinthians se ajoelhar para o Dragão, lanterna no Brasileirão surpreendido dentro da Arena Itaquera diante da sua orgulhosa torcida.

O orgulhoso e impetuoso torcedor corintiano, conheceu mais uma vez, neste sábado, 26, às 19h, no Estádio Itaquera, o sabor amargo da derrota para uma equipe considerada zebra. No entanto, o Atlético-GO na sua modesta colocação, superou a supremacia corintiana com garra, coragem, disciplina e muita vontade de deixar sua marca de vencedor dentro da casa do imperdível Timão.

Com gol de cabeça do zagueiro Gilvan, em jogada de escanteio aos 2 minutos do segundo tempo, o lanterna Atlético-GO venceu o líder Timão por 1 a 0. Na semana passada, a derrota do time de Carille havia sido para o Vitória, pelo mesmo placar. Foi o segundo tropeço do Corinthians no Brasileirão.

O goleiro Marcos, 24 anos, xará do ídolo do Palmeiras, o maior rival do Corinthians, foi considerado o herói na vitória do Atlético-GO, pela sua precisa atuação. Marcos fez sua estreia no Brasileirão, aproveitando-se das ausências de Kléver com entorse no tornozelo e Felipe que rescindiu contrato com o Dragão.

Sem Jô e Romero, suspensos pelo terceiro amarelo, o técnico Fábio Carille apostou em Kazim e Clayson. Outros desfalques importantes foram Balbuena e Arana, machucados (Pedro Henrique e Moisés foram os substitutos). Em contrapartida, o Corinthians teve os retornos de Jadson e Pablo como titulares, ambos após pouco mais de um mês parados, por conta de lesões.

Com tantas mudanças, o time teve dificuldade para furar a retranca do Atlético-GO. As melhores chances surgiam nas jogadas de ultrapassagem de Fagner com Jadson pela direita. Kazim, porém, não conseguiu ser feliz nas finalizações no primeiro tempo. Fagner chegou a acertar a trave num chute de longe, mas foi a chance desperdiçada pelo lateral, sozinho na pequena área, que mais chamou a atenção. O Atlético-GO, por sua vez, esperava por uma oportunidade de bola parada.

Na volta para a etapa final, Carille apostou em Camacho no lugar de Gabriel, na tentativa de melhorar a saída de bola. Mas logo no segundo minuto, o Atlético-GO conseguiu o que tanto queria: um gol num lance de bola parada. Em escanteio da direita, Gilvan se antecipou a Kazim e abriu o placar de cabeça.

 Em desvantagem, o Corinthians se lançou todo ao ataque de vez. Enquanto parte da torcida cobrava a entrada de Carlinhos, centroavante destaque na conquista da Copa São Paulo de Juniores, Clayson perdeu um gol incrível na pequena área, em rebote de Marcos após cabeçada de Rodriguinho.

O Atlético-GO se segurava em seu campo de defesa, e Marcos ia surgindo como destaque, com defesas importantes em finalizações de Rodriguinho e Kazim.

Os corintianos ainda reclamaram a não marcação de um pênalti. Aos 7, o volante Paulinho puxou o zagueiro Pablo pela camisa, e o árbitro Péricles Bassols nada marcou.

Considerações a parte: Criticado por alguns torcedores pelo seu desempenho, ainda que no primeiro tempo, havia arrancado aplausos de parte do público por sua disposição. Kazim, atribuiu falta de ritmo de jogo sua tímida participação no jogo contra o Atlético-GO.

Para piorar, Kazim sofre com as comparações com o seu concorrente de posição. Jô é um dos artilheiros do Campeonato Brasileiro, com os mesmos 12 gols marcados pelo também centroavante Henrique Dourado, do Fluminense, e goza de status de ídolo da torcida.

Nem todos os jogadores do Corinthians que ganharam recentemente a oportunidade de jogar estão em baixa. O zagueiro Pedro Henrique, ocupando a vaga do contundido Balbuena, continua a receber elogios, embora o Atlético-GO, retrancado, causou pouco perigo na partida.

“O Pedro já mostrou que está bem substituindo o Balbuena”, concluiu Fábio Carille, ansioso para recuperar os seus titulares que estão no departamento médico.

Kazim não foi o único centroavante do Corinthians utilizado contra o Atlético-GO. Em desvantagem no placar, Fábio Carille fez a alegria dos torcedores ao promover a estreia do jovem Carlinhos, que ocupou o posto de Moisés.

“Coloquei o Carlinhos porque o jogo estava para isso, para mais presença na área. Mas foi só a primeira oportunidade dele. Foi muito pouco para falar alguma coisa”, disse o técnico, que viu o prata da casa terminar a partida sem ter uma chance de gol.

Depois da derrota deste sábado, o Corinthians segue com 50 pontos, dez a mais do que o Grêmio, que teve seu jogo nesta 22ª rodada adiado para 2 de setembro, quando receberá o Sport, em Porto Alegre. O Atlético-GO chegou a 18 pontos, mas permanece na lanterna, quatro atrás de Vitória e Avaí.

FICHA TÉCNICA

Corinthians 0 X 1 Atlético-GO


Corinthians: Cássio, Fagner, Pedro Henrique, Pablo e Moisés (Carlinhos, aos 27'/2ºT); Gabriel (Camacho, no intervalo) e Maycon; Jadson (Marquinhos Gabriel, aos 22'/2ºT), Rodriguinho e Clayson; Kazim.

Técnico: Fábio Carille.

Atlético-GO: Marcos, Jonathan, William Alves, Gilvan e Bruno Pacheco; Igor (Marcão Silva, aos 11'/2ºT), Paulinho (Everton Heleno, aos 35'/2ºT), Andrigo, Jorginho e Luiz Fernando (Niltinho, aos 27'/2ºT); Walter.

Técnico: João Paulo Sanches.

Local: Arena Corinthians, São Paulo (SP)
Data: 26 de agosto de 2017Horário: 19h
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (PE)
Auxiliares: Clovis Amaral da Silva (PE) e Cleberson do Nascimento Leite (PE)
Público/renda: 40.581 pagantes/R$ 2.405.425,90
Cartões amarelos: Camacho (COR), Paulinho, Walter, Marcos, Andrigo e Igor (AGO)
Gols: Gilvan (1) aos 2 minutos do segundo tempo
 

 

Fonte: Gazeta Esportiva/Globo.com
Fotos: Internet
Vídeo: YouTube

 

Enviar Comentário

Deseja enviar um comentário para esta notícia.
Efetue login ou cadastre-se abaixo.

Não tem um login? CADASTRE-SE

Recuperar Senha

Informe o e-mail cadastrado para que possamos estar enviando suas informações de login.

Cadastre-se

Faça seu cadastro no galeraesportiva.com.br

Já tem um login? EFETUAR LOGIN


Mais Esportes >

Leia Também

PUBLICIDADE