Arena Fonte Nova-BA

Botafogo vence o Bahia
em 2 a 1 na Arena Fonte Nova
e respira mais aliviado

O Bahia lutando contra o rebaixamento, enquanto o Botafogo tentando se superar da derrota para o Flamengo, com o resultado favorável a equipe carioca que melhora sua posição no Brasileirão.

Em partida realizada neste domingo, 27, às 16h, na Arena Fonte Nova, em Salvador-BA, o Botafogo vence o Bahia por 2 a 1 e minimiza o trauma da derrota para o Flamengo por 1 a 0 na quarta-feira passada, 23, no Maracanã, que custou sua desclassificação nas semifinais da Copa do Brasil. Mesmo com o foco voltado para a partida contra o Grêmio, pelas quartas de final da Copa Libertadores, o alvinegro carioca parece estar se revigorando para encarar o seu próximo desafio.

Com a vitória sobre o Bahia, em partida válida pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Botafogo volta à disputa pelas primeiras posições da tabela, o Alvinegro iniciou bem a partida e abriu o placar com Roger, entretanto, manteve a vantagem por apenas três minutos, permitindo Renê Júnior igualar. Somente aos 46 minutos do segundo tempo, com Bruno Silva, o Alvinegro garantiu o triunfo.

O Bahia, por sua vez, segue com sua luta contra o rebaixamento. Depois de se distanciar do grupo dos últimos quatro colocados, o Tricolor já liga o alerta para evitar novos tropeços em casa, ainda que o duelo deste domingo tenha sido contra um rival candidato aos primeiros postos do Brasileirão.

Contra o Bahia o Botafogo entrou em campo com o propósito de esquecer o passado e se concentrar no Brasileiro. Em um jogo movimentado, com chances dos dois lados, Bruno Silva voltou a ser decisivo ao fazer o gol da vitória de 2 a 1 aos 46 minutos do segundo tempo. Com o resultado, o alvinegro chegou aos 31 pontos e assumiu a sexta colocação.

Se teve um fator que fez o Botafogo não se esquecer da Libertadores foram as lesões musculares. Carli, Marcos Vinícius e Victor Luís foram substituídos e fizeram lembrar que, em 13 de setembro, há um confronto contra o Grêmio pelo torneio internacional e qualquer baixa será sentida. O caso mais grave é o de Carli, que chorou muito ao sair com dores na coxa esquerda.

O Bahia no primeiro momento, mostrava-se determinado e com disposição para atacar, esquecendo-se os seus sérios problemas defensivos. As condições fizeram com que o Botafogo tivesse muito a posse de bola. No lugar de Matheus Fernandes, Marcos Vinícius entrou para atuar no centro, com Bruno Silva pela direita e João Paulo. Na lateral-direita, Arnaldo deixou Luís Ricardo no banco e era efetivo tanto no ataque quanto na defesa.

A declaração de Roger no intervalo mostrava que o alvinegro entrou em campo para provar que pode ter um repertório maior, algo cobrado nos confrontos contra o Flamengo. “A gente sabe que pode fazer um pouco mais. Pode tirar essa imagem de que somos um time que só corre e luta. O time também tem suas qualidades”, avalia o atacante Roger.

Aos 12 minutos, Roger depois de ter perdido uma ótima chance de gol, conseguiu abriu o marcador. Logo em seguida, aos 15, o Tricolor dá o troco e empata a partida. Renê Júnior recebe de Zé Rafael na medida e de cabeça manda para o fundo da meta dividida por Gatito.

No primeiro tempo praticamente só deu Botafogo. Com 62% de posse da bola. Por outro lado, o Bahia, desenvolvendo um jogo aberto chegava rápido na linha de zaga botafoguense. Mesmo assim, aos 42, quase que o Botafogo desempata, através de uma jogada de raça de Lindoso, que serviu Pimpão para perder cara a cara com o goleiro.

No intervalo, Jair Ventura., que já havia perdido Carli com dores musculares, teve que substituir Marcos Vinícius. Marcelo entrou na zaga e Guilherme no setor ofensivo. Aos 30 do segundo tempo, Vitor Luís deixou o campo com dores musculares e Gílson entrou.

Com os dois times brigando pela posse de bola e buscando desempate a qualquer custo, o segundo tempo foi de muita movimentação e faltas fortes de ambos os lados. As chances de gols ficaram reservadas para os minutos finais, quando aos 46, numa boa jogada de Arnaldo, Pimpão recebeu pela direita e cruzou para o meio da área em que Bruno Silva apareceu entre os zagueiros e cabeceou para fazer 2 a 1. Dois minutos depois, em jogada perigosa dos donos da casa, Vinícius bateu cruzado e Rodrigão perdeu o gol sozinho na pequena área. Foi a última chance da partida.

O Botafogo volta a entrar em ação no próximo domingo, às 19h (de Brasília), quando recebe o Flamengo no Nilton Santos, o Engenhão. Já o Bahia visita o Atlético-GO, no dia 11 de setembro, às 20h, no Estádio Olímpico de Goiânia.

 

FICHA TÉCNICA

Bahia 1 X 2 Botafogo

Bahia: Jean, Eduardo, Tiago (Rodrigo Becão), Lucas Fonseca e Juninho Capixaba; Edson, Renê Júnior, Régis (Maikon Leite), Zé Rafael (Vinícius) e Mendoza; Rodrigão
Técnico: Preto Casagrande

Botafogo: Gatito Fernández, Arnaldo, Joel Carli (Marcelo), Igor Rabello e Víctor Luís (Gilson); Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, João Paulo e Marcos Vinícius (Guilherme); Rodrigo Pimpão e Roger
Técnico: Jair Ventura

Cartões amarelos: Edson e Tiago (Bahia)
GOLS: Roger, aos 12 minutos do 1ºT, e Bruno Silva, aos 46 minutos do 2ºT (Botafogo); Renê Júnior, aos 15 minutos do 1ºT (Bahia)

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 27 de agosto de 2017 (Domingo)
Horário: 16h(de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Helton Nunes (SC) e Thiaggo Americano Labes (SC)
Público: 22.585
Renda: R$ 571.444,00

 

Fonte: Gazeta Esportiva/Globo.com
Fotos: Internet
Vídeo: YouTube

Enviar Comentário

Deseja enviar um comentário para esta notícia.
Efetue login ou cadastre-se abaixo.

Não tem um login? CADASTRE-SE

Recuperar Senha

Informe o e-mail cadastrado para que possamos estar enviando suas informações de login.

Cadastre-se

Faça seu cadastro no galeraesportiva.com.br

Já tem um login? EFETUAR LOGIN


Mais Esportes >

Leia Também

PUBLICIDADE