São Luís de Montes Belos

Basquetebol de Acreúna
surpreende e leva o título

Foi realizado no Ginásio de Esportes José Netto de São Luís de Montes Belos, nos dias 16 e 17 de março, a 2ª Copa São Luís de Basquete. O evento contou com o apoio da prefeitura através da Secretaria de Esportes e empresas do comércio local. 

No domingo, 17, dia da decisão, a partir das 9h, quatro equipes disputaram as semifinais, e às 12h30, começou a grande final entre o São Luís Basquete (SLMB) e a Associação Basquetebol de Acreúna (ABA). A disputa que revelou o terceiro colocado entre a Associação Atlética Acreunense (AAA), outra equipe da cidade de Acreúna e a URB de Rio Verde, numa disputa bastante acirrada, o time rio-verdense levou a melhor e venceu pelo placar apertado de 49 a 52, conquistando a terceira colocação. 

Participaram da competição nove equipes de várias localidades de Goiás e Distrito Federal, tais como, Associação Atlética Acreunense (AAA), Associação Basquetebol de Acreúna (ABA), Hunters da cidade de Caiapônia, a URB de Rio Verde, IFG Soldiers de Trindade, Astro Sigma Sports de Inhumas, The Crows de Mineiros, Los Hermanos de Taguatinga-DF e o Basquete São Luís (SLMB).

No jogo decisivo a equipe ABA de Acreúna, surpreendeu o time da casa e o venceu por 69 a 57. Demonstrando superioridade a equipe visitante além de levar pra casa o título de campeão, também revelou o cestinha da competição, Francisco Maia (Chico) com 83 pontos convertidos, 23 só na final.

O jogo iniciou corrido até o segundo período, com as duas equipes brigando pela melhor pontuação disputaram ponto a ponto em nível de igualdade.

A partir do terceiro período a situação começou a melhorar para os visitantes. Com mais confiança eles imprimiram um ritmo de jogo mais agressivo, com jogadas rápidas e infiltrações decisivas na área do garrafão, além dos tiros certeiros nos lances de três pontos, conseguiram abrir vantagem no marcador e se distanciar na vantagem.


Francisco Maia (Chico) com o troféu de cestinha da competição nas mãos, comemora ao lado dos companheiros
o título de campeão.

No quarto período, a equipe de Acreúna com tranquilidade passou a administrar o resultado e se manter na frente. Ao contrário do time de São Luís, que tentava de todas as formar se aproximar na pontuação, equilibrar o jogo, e até mesmo, reverter a situação.

No entanto, mesmo com todo o esforço de guerreiro persistente, o time monte-belense perdia nas finalizações das bolas consideradas fáceis, e como consequência, teve que conviver incrédulos com as implacáveis jogadas do atleta Francisco Maia (Chico), e os seus fatais lances de três pontos.

Ganhamos de uma forte equipe.  - Renato Araújo, Técnico e atleta do ABA

Num duelo onde a disposição ditava a tônica do jogo, Chico Maia muito inspirado e com as mãos bastante calibradas conseguiu converter um belíssimo lance de longa distância, acertando a cesta a partir do meio da quadra, deixando evidente que o jogo realmente não estava mesmo favorável ao time da casa.

Após o apito final, com a vitória garantida e o título nas mãos, o técnico e atleta Renato Araújo (Renatão), ponderou o resultado dizendo literalmente: ganhamos de uma forte equipe.

Para o atleta Aminadabe Xavier, líder do time monte-belense e o responsável pela organização da competição, justificou a atuação do elenco e o resultado ao fato de não terem conseguido estabelecer o ritmo de jogo rápido que estavam acostumados. “A proposta da equipe seria realizar um jogo com transição mais rápida, no sentido de favorecer a condição atlética do nosso time, mais leve e com melhor condicionamento físico”, ressalta.

No entanto, segundo ele, no decorrer da partida com o desgaste físico e mental houve um pouco de confusão em relação a forma de jogo que deveria ter sido praticado. “Como não conseguimos estabelecer o nosso ritmo de jogo mais rápido, não alcançamos o sucesso de fazer com que a equipe adversária fosse surpreendida por meio do cansaço que seria o nosso objetivo, já que os seus jogadores são mais pesados”, avalia Aminadabe.

E concluiu: “O jogo é jogado, o que faltou a nosso favor foi a bola cair. As jogadas foram construídas, conseguimos encaixar o nosso jogo defensivo, só nos resta a humildade para reconhecer que o time oponente teve os seus méritos”.


Equipe do São Luís Basquete (SLMB) no ataque em busca de melhorar sua pontuação.


Atletas da Associação Basquetebol de Acreúna (ABA), recebendo da organização do evento as medalhas de campeões.


Equipe da Associação Basquetebol de Acreúna (ABA), comemora o título de campeão da 2ª Copa São Luís de Basquete.
(Foto da Organização).


Equipe do São Luís Basquete (SLMB), vice-campeã da 2ª Copa São Luís de Basquete. (Foto da Organização).


Equipe da UBS de Rio Verde, terceira colocada na 2ª Copa São Luís de Basquete. (Foto da Organização).


Equipe da Associação Atlética Acreunense, quarta colocada na 2ª Copa São Luís de Basquete. (Foto da Organização).

 

Fotos por Paulo César, atleta do São Luís Basquete, para o Galera Esportiva.

Enviar Comentário

Deseja enviar um comentário para esta notícia.
Efetue login ou cadastre-se abaixo.

Não tem um login? CADASTRE-SE

Recuperar Senha

Informe o e-mail cadastrado para que possamos estar enviando suas informações de login.

Cadastre-se

Faça seu cadastro no galeraesportiva.com.br

Já tem um login? EFETUAR LOGIN


Mais Esportes >

Leia Também

PUBLICIDADE