Iporá-GO

Nadadora Ana Júllia,
sorriso que conquista

Com o seu jeito simples sempre sorrindo, transmitindo simpatia e humildade, a nadadora Ana Júllia acompanhada de sua mãe Helen Cristina, conta alguns detalhes da sua trajetória como atleta de destaque da natação goiana.

A nadadora iporaense Ana Júllia Vasconcelos logo que começou a andar poderia ter se comportado como a maioria das crianças. Assim que desse os seus primeiros passos, viria a vontade de aprender a correr, fazer estripulias, cair e levantar, brincar com bonecas e daí por diante. Ela seria uma garotinha normal como as demais, não fosse uma recomendação médica para melhorar os seus sintomas respiratórios, os quais a despertou para algo mais desafiador, mais difícil, nadar como um golfinho.

Nem mesmo conhecia esse nadador fantástico e gracioso que singra os mares em bandos distribuindo simpatia aos navegantes, Ana Júllia aos dois anos, com o seu sorriso espontâneo e envolvente, institivamente já encantava pela beleza do seu nado e suas braçadas elegantes. Características próprias de uma atleta que se despertava para ser uma nadadora vitoriosa.

Aos quatro anos, conquistou sua primeira medalha de ouro, ao vencer o Torneio Fest e Cia Nado Livre, promovido pela Academia Nado Livre de Iporá – sob a orientação da treinadora e proprietária Ronis A. Silva –, na qual ela treina até hoje.

Aos 9 anos, após conquistar a sua segunda medalha de ouro, tomou gosto pelo esporte e, com o apoio dos pais Carlos César Wanderley e Helen Cristina de Vasconcelos (ex-atleta de natação), passou a se dedicar mais ao esporte e participar de competições.

Na sua primeira experiência em torneios competitivos, teve que participar como convidada, porque ainda não era federada. E o resultado dessa ousadia foi conquistar a primeira colocação e a medalha de ouro, uma honraria que passou ser acessório indispensável no seu uniforme de nadadora.

Eu também acompanho os treinamentos da Ana Júllia, até digo que sou mais rígida, porque eu quero um resultado legal.    - Mãe da atleta: Helen Cristina.

Após esse título Ana Júllia continuou treinando, mesmo ausente das competições por não fazer parte da Federação Goiana de Natação (FGN) instituição responsável pela organização e regulamentação do esporte em Goiás. Por sorte, na época, Marcelo Gonçalves, amigo da família, fazia parte da equipe de natação de Universidade Evangélica de Anápolis (UniEvangélica) e, vendo ela nadar perguntou aos seus pais se gostariam que a filha competisse pela instituição da qual ele era integrante. A proposta foi aceita de imediato.

Esse foi um passo decisivo para que Ana Júllia se despontasse na modalidade, exigindo da atleta mais dedicação, treinamentos constantes, orientação técnica permanente e maior visibilidade nas competições que surgiam seguidamente. Além é claro, das suas frequentes conquistas de títulos, consequência do seu desenvolvimento técnico e o seu expressivo rendimento competitivo.

Recentemente Ana Júllia participou do Campeonato Brasileiro Juvenil de Clubes, no qual ela ficou em 51º lugar – sua pontuação no ranking nacional –, nos 50 metros livres. No Campeonato Goiano, conquistou duas medalhas de ouro, duas de prata e uma de bronze.

Sobre sua participação no Campeonato Brasileiro Juvenil de Clubes, Etapa de Inverno, realizado no clube do Botafogo Futebol e Regatas no Rio de Janeiro, entre os dias 6 e 10 de junho, a atleta considerou sua participação como algo novo na sua carreira. Primeiro porque ainda não havia participado de um brasileiro, e segundo, também não conhecia o Rio de Janeiro. “Gostei muito, foi uma das melhores experiências que tive em competições de natação”, reconhece Ana Júllia.

Para a nadadora iporaense da gema, representar sua cidade nas principais competições através da UniEvangélica é muito gratificante. “Estar me preparando para participar de outros campeonatos brasileiros, com o apoio da Adeone e do Dênis Diniz – da Diniz Multi Sport de Goiânia, parceiro da UniEvangélica – treinadores que me ajudam estar sempre melhorando, quem sabe um dia, eu estarei representando o Brasil em competições internacionais com atletas de alta performance”, manifesta com humildade Ana Júllia.


No Torneio Centro-Oeste de Natação, Etapa de Anápolis, Ana Júllia conquistou 2 medalhas de prata e 2 de bronze.

A respeito da preparação que Ana Júllia se submete diariamente, a mãe da atleta Helen Cristina, também ex-atleta da modalidade, diz que a filha cumpre uma agenda de treinos determinados pelo técnico à distância. No entanto, o acompanhamento nutricional, de musculação são praticados de forma intensiva, e os treinamentos em piscina são realizados pela atleta sozinha. “Eu também acompanho os treinamentos da Ana Júllia, até digo que sou mais rígida, porque eu quero um resultado legal”, conta Helen.

O advogado Dr. João Francisco, patrocinador da atleta, presente na entrevista, disse na ocasião, que seria uma satisfação ser o empresário da nadadora, mas é apenas um colaborador pela vontade e a gana que Ana Júllia tem pela natação. E o sucesso que ele tem alcançado na sua profissão, o permite contribuir com a iniciativa.

“Eu acho que o sucesso deve ser compartilhado com quem tem disposição para alguma atividade, para algum esporte. Eu percebi essa qualidade na Ana pela natação e resolvi contribuir com um pequeno valor mensal a título de ajuda, atendendo ao pedido da sua mãe Helen e dela própria, quando nos procurou”, conta.

Na opinião do Dr. João Francisco, o iporaense ou aqueles que gostam de esporte. Sobretudo, do ser humano que quer vencer na vida, deveria ajudar um pouco mais os jovens que representam o futuro do Brasil. “A maioria das pessoas ouve muito falar de futebol, mas o brasileiro não pratica somente o futebol, portanto, tem que apoiar o esporte em geral”, avalia.

“Eu devo parabenizar a Ana, não pelo sucesso que ela está tendo, mas pela vontade que ela tem de ser alguém de destaque na região de Iporá, por Iporá principalmente. O que eu puder fazer vou continuar fazendo enquanto Deus me der condições para isto”, enfatizou Dr. João Francisco.


Carlos César Wanderley (pai), técnico Dênis Diniz, Helen Cristina (mãe) abraçada à filha Ana Júllia e Sandra outra mãe de atletas,
durante o Campeonato Goiano de Inverno, em Anápolis 2018.


Atleta Ana Júllia ao lado do seu patrocinador Dr João Francisco.


Ana Júllia de preto, nos Jogos Escolares da Juventude em Curitiba, representando o Colégio Engemed, em 2017, ao lado de Etiene Medeiros,
campeã Brasileira.


Ana Júllia aos 14 anos, no Campeonato Fago de Natação, realizado em 2017, no SESI, Clube Ferreira Pacheco, em Goiânia.

 

Fonte: Entrevista para o jornalista Neirinelson da TV Nova Visão de Iporá, com exclusividade para a Revista Galera Esportiva.

 

Enviar Comentário

Deseja enviar um comentário para esta notícia.
Efetue login ou cadastre-se abaixo.

Não tem um login? CADASTRE-SE

Recuperar Senha

Informe o e-mail cadastrado para que possamos estar enviando suas informações de login.

Cadastre-se

Faça seu cadastro no galeraesportiva.com.br

Já tem um login? EFETUAR LOGIN


Mais Esportes >

Leia Também

PUBLICIDADE