Paraúna-GO

A arte da capoeira
de Paraúna
a caminho do Caribe

Três capoeiristas de Paraúna, irão representar o Brasil no Encontro Internacional da Arte de Capoeira, que será realizado de 5 a 11 de agosto de 2019, na República Dominicana, no Caribe.

Tendo como lema a filosofia dos Três Mosqueteiros, “Um por todos, todos por um”, o instrutor de capoeira de Paraúna, Erick Paulo Lopes da Silva, mais conhecido entre os capoeiristas como Coyote, vem batalhando incansavelmente para adquirir recursos financeiros, com a finalidade de levar três dos seus melhores guerreiros, para participar do Encontro Internacional da Arte de Capoeira, que será realizado entre os dias 5 e 11 de agosto de 2019, na República Dominicana, no Caribe.

Para o processo de seleção, Erick convocou cinco atletas, os quais terão 11 meses de intensos treinamentos até a seleção final, são eles: César José Pimenta Neto (Escorpião), Marcos Paulo Vicente da Silva (Ligeirinho), Flay Henrique Mendes de Lima (Vulcão), Lucas dos Anjos Silva (Discípulo) e Carlos Henrique Souza Silva (Kakashi). Destes, apenas três serão selecionados e contemplados com a oportunidade de representar não tão somente, a cidade de Paraúna, mas o Estado de Goiás e o Brasil num evento internacional de grande prestígio e reconhecimento para a modalidade.

“Temos grandes chances de retornar com o título de campeão, porque os meninos têm um enorme potencial. E aqui, em destaque não é apenas um, mas todos, porque eu falo com eles que um ou todos somos iguais. Um só não é ninguém, mas todos juntos podemos ser alguém. Aqui não tem um, dois ou três, são 78 fortes. Já começamos saindo das drogas, saindo do mundo do álcool, do mundo da prostituição, das coisas que não provem a Deus”, incentiva Erick.  

Há pouco mais de um ano e meio à frente do Grupo Guerreiro de Luanda do Mestre Jacó, criado através do Projeto Zum Zum Zum Jesus Cristo Salva Um, de sua autoria, baseado nas suas convicções evangélicas, Erick Coyote iniciou o seu ambicioso desafio de transformar crianças com poucas oportunidades, em cidadão honrados e dignos de prestígio. No início eram apenas cinco crianças, hoje já são 78. “Cada dia mais, Deus vem abençoando e colocando mais crianças para estar podendo praticar esta arte e ouvir um pouco a palavra de Deus”, ressalta o instrutor Coyote.


Roda entre amigos na feira coberta de Acreúna, organizada pelo mestre Jacó, instrutor Kelson e o instrutor Erick
do Grupo Guerreiro de Luanda, tendo como convidados amigos de vários grupos.

A oportunidade dos capoeiristas paraunenses participarem do evento no Caribe, surgiu a partir, do instrutor José Adailton da Silva (Baratão) – atualmente residindo em Nova York (EUA), do Grupo Furacão Capoeira, presente em 10 países –, que o instrutor Erick o conheceu nas suas incursões relacionadas à sua atividade na arte da capoeira. Embora reconhecendo que não será fácil atingir a meta de estar presente com os seus atletas no encontro, ainda assim, Erick não desistirá até a última chama de esperança. É o que garante o determinado instrutor.

O carinho que essas crianças têm por mim, que os pais têm por mim, não tem preço que paga isto, não tem dinheiro nenhum que paga isto.       Instrutor Eric Coyote.

Até o momento, apenas o vereador Fernando Lemes Cardoso de Morais (Fernando Padeiro), o radialista Iris Luiz, por meio das suas divulgações e o prefeito Paulo José Martins (Paulinho da Luzitana) se manifestaram dispostos a contribuir. O prefeito Paulinho, após ser informado do empenho do instrutor Erick à sua causa, e a chance de ver sua cidade em destaque internacional, encomendou a confecção dos uniformes – que, de forma lamentável, até o momento não foram entregues – e a dedicar um olhar diferente para o projeto, conta o instrutor Coyote.

De acordo com Erick, para desenvolver o seu trabalho está contando desde o início do projeto, com o apoio do diretor do Colégio Estadual Maria Silva, Alessandro Faria de Oliveira, o qual gentilmente cede o espaço da sua escola para os treinamentos. Vale ressaltar que o instrutor Eric Coyote não ganha e não cobra nada das crianças nem dos seus pais, ainda que, suas orientações são realizadas depois de cansado, após ter cumprido o seu dia como pedreiro, mesmo sabendo que ainda terá que trabalhar à noite como guarda no próprio colégio.

“Quando eu chego, olho as crianças sorrindo esperando eu chegar para poder passar os treinamentos pra elas, o carinho que essas crianças têm por mim, que os pais têm por mim, não tem preço que paga isto, não tem dinheiro nenhum que paga isto. Eu percebo que está faltando um pouco de compaixão com o próximo. Hoje em dia as pessoas só pensam em dinheiro e mais dinheiro, esquecem que existe algo mais importante na vida de cada um que precisa ser revisto”, enfatiza Erick.

E conclui: “Existem tanta gente precisando de um carinho, de uma atenção, de um aperto de mão, de um abraço. Acabei de concluir o curso de Capoterapia, portanto, estou devidamente habilitado para exercer a profissão sob o número de registro 2195/2018, de 9 de julho de 2018. Com essa capacitação reconhecida, estou da mesma forma, apto para ministrar aulas voltadas para terceira idade, crianças e adolescentes, que é o meu propósito a seguir”, concluiu.

Nota: De acordo com o site Capoterapia Brasil – World, Capoterapia é uma terapia alternativa onde se utiliza elemento da capoeira adaptada para pessoas sem o hábito da prática de atividade física ou esportiva, respeitando sua condição física, as suas potencialidades, os seus limites e as características psicológicas individuais do praticante.

Fonte: Entrevista exclusiva concedida ao radialista Iris Luiz, para o Jornal e a Revista Galera Esportiva.


Os pais assistem atentos o treinamento dos seus filhos.


Treino com o mestre Jacó em Paraúna-GO.

Encontro entre companheiros realizado no Colégio Militar de Palmeiras de Goiás, Mestre Osmar apresenta
o instrutor Erick Coyote para a velha guarda da capoeira.


Vereador Fernando Lemes fala aos alunos que o ouvem em total concentração.


Instrutor Erick Paulo Lopes da Silva (Coyote), ritmando com o birimbau.


Radialista Iris Luiz grande incentivador do projeto e o responsável pela entrevista que gerou esta matéria.

Enviar Comentário

Deseja enviar um comentário para esta notícia.
Efetue login ou cadastre-se abaixo.

Não tem um login? CADASTRE-SE

Recuperar Senha

Informe o e-mail cadastrado para que possamos estar enviando suas informações de login.

Cadastre-se

Faça seu cadastro no galeraesportiva.com.br

Já tem um login? EFETUAR LOGIN


Mais Esportes >

Leia Também

PUBLICIDADE