Estádio Jutair Neto - SLMB

Sub 17 do São Luiz
jogando em casa, perde
para o vice-lanterna por 2 a 1

O estreante Sub 17 do Abecat Ouvidorense, volta pra casa com 2 vitórias. A primeira, venceu por 2 a 1 a incompetente equipe do São Luiz no Jutair Neto, e a segunda, escapou do rebaixamento.

O jornal Galera Esportiva direto do estádio Jutair Neto: Neste sábado, 14, 15h30, em São Luís de Montes Belos, a equipe do Sub 17 do São Luiz encarou um osso duro de roer. O Abecat Ouvidorense, estreante na Taça Mané Garrincha, recém ingresso na Primeira Divisão da Categoria e o penúltimo colocado na competição, não teve dificuldade para vencer o Galinho da Montanha dentro do seu próprio QG por 2 a 1 e, ainda, eliminar sua chance de classificação.

A equipe montebelense, desinteressada, desenvolvendo um futebol insípido e irrelevante, poucas vezes chegou ao gol do Abecat de forma mais preocupante. Resumindo, este jogo, nada se compara aos vários outros, quando o estádio ficou lotado e a torcida motivando o seu time a responder com belíssimas jogadas e gols irretocáveis. Infelizmente foi um sábado atípico, desastroso e a presença do público foi muito pequena e a desejar.  

O jogo começou morno, os jogadores mal tocavam a bola. Geralmente, é no início de um embate que os times partem mais para o ataque, na tentativa de explorar o adversário, descobrir os seus pontos vulneráveis. Não foi isto o que aconteceu neste confronto. O que se via fugia a normalidade. A inércia predominou e o desinteresse de jogar futebol da equipe montebelense foi inquestionável.

O sol a pique, pelo horário, pode até ser que contribuiu, mas não é justificativa para o descaso demonstrado até com o torcedor. Afinal, a maioria dos treinos são realizados com a temperatura elevada, principalmente em se tratando do estado de Goiás, onde o clima seco e a temperatura variando em até 38 graus é comum em quase o ano todo.

O primeiro chute a gol, aconteceu aos 6 minutos através de bola parada. Luann Paulo (10) bateu falta fora da área, o goleiro Victor Hugo espalmou e a bola saiu para a linha de fundo. Escanteio a favor do São Luiz, que também não causou preocupação para a equipe do Abecat.

Aos 9 minutos, através de uma bola da esquerda, Luan Felipe (11) do Abecat, recebeu livre de marcação, cara a cara com o goleiro, chutou de meia-altura no canto direito da meta defendida por Aguinaldo Ferlete e abriu o marcador. 1 a 0 Abecat.

O time visitante, não ficou satisfeito apenas com um gol e novamente voutou a incomodar a zaga do São Luiz. Impondo uma marcação eficiente nas saídas de bola, por várias vezes esteve próximo de ampliar o resultado.

A superioridade do time ouvidorense, obrigou o Galinho da Montanha tomar a iniciativa e responder nos contra-ataques. A partir desta nova postura, o jogo também ficou mais pegado, com algumas faltas que exigiram cartões, que o árbitro Wesley Miranda não teve outra alternativa senão aplicá-los.

Aos 18 minutos a partida ficou parada por cerca de 5 minutos, para que o goleiro Victor Hugo do Abecat fosse atendido, depois da cobrança de escanteio numa bola dividida pelo alto com o atacante montebelense.

Aos 28 minutos um contra-ataque rápido do atacante do São Luiz, obrigou o goleiro Victor Hugo a tentar a antecipação dividindo a bola, novamente ficou estendido no gramado. Foi um choque involuntário, num lance comum em situação perigosa de gol, através do qual por pouco o time da casa teria empatado a partida.

Aos 36 minutos, uma falta marcada na entrada da área contra o Abecat, Luan Sales bateu forte o goleiro não conseguiu segurar, e no bate e rebate a bola sobrou para o capitão Winícius Gabriel (5) empatar o jogo.

O técnico do Abecat, Diego Paulista, satisfeito com a desempenho do seu time no primeiro tempo, disse que o time se portou bem, houve algumas falhas individuais, mas comuns e que ele iria procurar corrigi-las para a etapa final e sair com a vitória.

“Nos nossos treinamentos, insistimos em orientar os nossos jogadores a forçar a marcação nas saídas de bola do adversário, para que provoquem falhas na zaga. Foi exatamente isto que aconteceu com o gol da nossa equipe. O zagueiro do São Luiz falhou e a bola sobrou livre para o Luan Felipe (11) somente empurrar para o gol”, esclarece o treinador Diego.

Para o treinador do Abecat, qualquer resultado que não seja a derrota seria bom para sua equipe, mas iriam brigar pela vitória. “Estamos numa fase que não estamos conseguindo ganhar. Viemos de uma viagem desgastante de 7h30 até aqui. Então, se nós conseguirmos sair de São Luís de Montes Belos, com um ponto já está de bom tamanho, mas vamos jogar pra conquistar a vitória”, ressalta.

O treinador do São Luiz, Tiago Gomes, por sua vez, visivelmente desapontado com a atuação da sua equipe, foi enfático ao afirmar que o seu time estava jogando muito abaixo da sua capacidade, mas acreditava no potencial de recuperação dos seus atletas. “É um bom time, já tem provado isto no campeonato. O atual Sub 17 do São Luz é um time muito novo, a maioria dos jogadores, estão com a idade entre 15 e 16 anos, sem experiência para um campeonato como é a Taça Mané Garrincha”, frisa.

“Tudo que eles têm encontrado são aprendizados para o futuro deles como jogadores. Estão aprendendo a criar oportunidades de gol, criar jogadas e saber conduzir os lances com confiança. Porque a inexperiência causa insegurança, medo de perder, medo de mostrar o que são capazes. Daí geram as dúvidas, as incertezas da sua própria capacidade de decisão e o próprio domínio da bola no momento de converter em resultado”, conciliou.

No segundo tempo, o Abecat continuou dominando a partida e buscando insistentemente marcar o seu segundo gol. Em várias situações só não conseguiu por mera casualidade.

O São Luiz, entretanto, continuou mantendo o mesmo estilo de jogo, sem tentar pelo menos surpreender o adversário nos contra-ataques. Na verdade o time estava totalmente perdido em campo, fazendo um jogo de péssima qualidade. Ao contrário do que havia demonstrado nos jogos anteriores contra o Clube Jaó e o Vila Nova, quando alcançou a vitória e melhorou sua pontuação na competição.

Aos 24 minutos depois de uma bola lançada na área do São Luiz, por sorte a bola sobrou para Tony Alysson (8) chutar. Com astúcia o goleiro Aguinaldo Ferlete conseguiu defender de reflexo e evitar o segundo gol do Abecat.

Enfim, o inevitável aconteceu. Aos 51 minutos, nos acréscimos, por meio de uma falta cobrada na intermediária da área do São Luiz, como no gol anterior, o goleiro não conseguiu defender, a bola sobrou para o zagueiro Vinicius Netto (Biro-Biro) sacramentar a partida com mais um gol indefensável para o goleiro Aguinaldo Ferlete. Abecat 2 a 1 placar final.

No final do jogo, o treinador Diego Paulista fez a seguinte declaração: “Não poderia ter nada melhor que esta vitória pra gente. Nós que viemos sofrendo com resultados negativos, então quando acontece uma vitória como esta, nos acréscimos, valoriza muito o nosso trabalho, valoriza o trabalho da garotada. Porque não é fácil viajar várias horas seguidas, jogar nesse calor, valoriza muito”, destaca.

“É uma pena que esta vitória aconteceu na última rodada. Se tivéssemos obtido essa vitória antes, poderíamos estar melhor no campeonato. Porque o nosso time, não é pra estar onde se encontra na tabela de classificação”, lamenta.

Após a partida encerrada, o treinador Diego Paulista foi até a equipe do São Luiz totalmente abatida com o resultado, inclusive o técnico Tiago Gomes, e os cumprimentou elegantemente, desejando sucesso nos jogos que terão pela frente.

O próximo jogo do Abecat será contra o Clube Jaó em Ouvidor. Já o São Luiz vai encarar a Aparecidense em Aparecida de Goiânia.


Equipe Sub 17 do São Luiz Futebol Clube.


Equipe Sub 17 da Associação Beneficente e Esportiva Catalana Ouvidorense (Abecat).


Técnico do Abecat, Diego S. Alves Ferreira (Diego Paulista).

 Elivelton dos Santos, Mateus Soares, Wesley Miranda, Winicius Gabriel e Joaquim André. 

 

Ficha Técnica:

São Luiz F. C. 1 X 2 Abecat Ouvidorense

São Luiz: Aguinaldo Ferlete, Pedro Henrique, Gabriel Silva, Jean Vitor (David Thomaz), Winicius Gabriel, Sameul Evaristo (Pedro Henrique), Luan Sales (Pedro Heber), Sidney da Costa (Juan Alves), Gustavo Gomes, Luann Paulo e Gustavo Vieira.
Reservas: Matheus Silvério, David Thomaz, Pedro Heber, Gabriel Santos, Matheus Guilherme, Pedro Henrique Carreiro e Juan Alves.
Técnico: Tiago Gomes Borges
Preparador de Goleiros: Daniel Ribeiro da Silva Souza
Massagista: Caio Gabriel

Abecat Ouvidorense: Victor Hugo (Isaac Carvalho), Victor Junio (Vinícius Fernandes), Vinicius Netto, Mateus Soares, Breno Nunes, Bruno Santos, João Pedro, Tony Alysson (Andryego Livelly), Isaías de Souza, Carlos Henrique e Luan Felipe (Victor Augusto).
Reservas: Isaac Carvalho, Lucas Rocha, Andryego Livelly, Matheus Soares, Vinícius Fernandes, Wilker Marcelino e Victor Augusto.
Técnico: Diego S. Alves Ferreira (Diego Paulista)
Preparador Físico: Milton Bruno de Oliveira
Preparador de Goleiros: Adriano Cechin
Roupeiro: Matheus

Local: Estádio Jutair Neto (São Luís de Montes Belos)
Data: 14 de outubro de 2017, sábado
Horário: 15h30 (de Brasília)
Árbitro: Wesley Miranda
Assistentes: Joaquim André e Elivelton dos Santos. Todos da Federação Goiana.

 

Fotos: Galera Esportiva

 

Enviar Comentário

Deseja enviar um comentário para esta notícia.
Efetue login ou cadastre-se abaixo.

Não tem um login? CADASTRE-SE

Recuperar Senha

Informe o e-mail cadastrado para que possamos estar enviando suas informações de login.

Cadastre-se

Faça seu cadastro no galeraesportiva.com.br

Já tem um login? EFETUAR LOGIN


Mais Esportes >

Leia Também

PUBLICIDADE