Estádio Olímpico-Goiânia-GO


Em partida realizada nesta segunda-feira, 11, às 20h, no Estádio Olímpico, em Goiânia, diante da sua torcida, o Atlético-GO não foi suficientemente competente para superar o Bahia, e encerrou a 23ª rodada do Campeonato Brasileiro empatando em 1 a 1. Com esse resultado, as duas equipes, além de não conseguirem sair da zona crítica do rebaixamento, complicaram ainda mais suas situações na competição.

O primeiro tempo foi um jogo truncado e sem motivação para se assistir. No entanto, pelo cinismo da ironia, os dois times dependiam de um resultado positivo para que pudessem respirar mais aliviados, ainda que, com ajuda do balão de oxigênio. O Atlético-GO foi superior em campo no primeiro tempo e conseguiu abrir o marcador aos 32 minutos, através de um de contra-ataque bem-sucedido, quando Luiz Fernando arrancou forte e colocou a equipe da casa em vantagem.

Ao final da primeira etapa, o goleiro Jean do tricolor baiano, deu o tom para o segundo tempo. “A gente não assustou eles nenhuma vez. É ir para o vestiário ouvir o que o professor tem para falar e ajustar”.

O Bahia voltou do intervalo com Vinícius na vaga de Régis e o Tricolor baiano precisou de apenas 9 minutos para empatar. Zé Rafael fez grande jogada, tabelou com Rodrigão, depois com Mendoza, saiu na cara do goleiro Marcos, fez o drible e mandou para o fundo das redes. Um golaço dos visitantes.

No restante da etapa final, o Bahia dominou o Atlético-GO, mas pecou nas finalizações. Zé Rafael perdeu uma grande oportunidade quando chutou à esquerda de Marcos, mas bola se perdeu na linha de fundo; Rodrigão chutou em cima do goleiro, mas não concluiu e Vinícius jogou por cima da meta nas três oportunidades claras da equipe baiana.

Por fim, o Bahia ao menos teve a boa notícia com o retorno de Allione. O argentino, emprestado pelo Palmeiras, vinha tendo boas atuações pelo clube baiano, mas sofreu uma lesão e ficou cerca de um mês e meio afastado. Com apenas 15 minutos em campo, o atleta mostrou boa movimentação, mas não foi capaz de fazer com que sua equipe virassem o confronto.

Com o resultado, o Atlético-GO chega a 19 pontos, mas permanece na lanterna. O Bahia vai a 27, mas perde uma posição e cai para o 15º lugar. O Dragão volta a campo no sábado, quando visita a Ponte Preta, às 21h, no Moisés Lucarelli. O Tricolor também joga fora de casa: encara o Cruzeiro no domingo, às 19h, no Mineirão.

FICHA TÉCNICA

Atlético-GO 1 x 1 Bahia

Atlético-GO: Marcos; Jonathan, Gilvan, William Alves e Bruno Pacheco; Igor (Ronaldo) e André Castro; Andrigo (Niltinho), Jorginho e Luiz Fernando (Alison); Walter
Técnico: João Paulo Sanches

Bahia: Jean; Eduardo, Rodrigo Becão, Lucas Fonseca e Juninho Capixaba; Edson, Renê Júnior, Régis (Vinícius), Zé Rafael e Mendoza (Edigar Junio); Rodrigão (Allione)
Técnico: Preto Casagrande

Local: Estádio Olímpico, em Goiânia (GO)
Data: 11 de setembro de 2017, segunda-feira
Horário: 20 horas (de Brasília)
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Assistentes: Herman Brunel Vani (SP) e Vitor Carmona Metestaine (SP)
Público: 3.818 presentes
Renda: R$ 58.115,00

Cartões amarelos:
Atlético-GO: André Castro  
Bahia: Lucas Fonseca e Juninho Capixaba

GOLS:
Atlético-GO: Luiz Fernando, aos 32 minutos do primeiro tempo
Bahia: Zé Rafael, aos nove minutos da etapa final

 

Fonte: Gazeta Esportiva
Fotos: Internet
Vídeo: YouTube

 


Mais Esportes >

Leia Também

PUBLICIDADE