Brasil perde a invencibilidade da era Tite para Argentina em amistoso por1 a 0

Após a derrota Tite lamentou a falta de precisão nas finalizações e diz que estaria tranquilo se o goleiro argentino Romero, tivesse sido mais exigido.

Melbourne - Austrália
virgula Nos estimula muito o feito de ganhar do Brasil, porque para nós, é um clássico. Téc. da Argentina Sampaoli virgula


A Seleção Brasileira não foi bem nas finalizações e, a derrota diante da Argentina por 1 a 0, quebra a hegemonia de vitórias até então comemorada tanto pelos jogadores e comissão técnica, quanto pelos milhões de brasileiros orgulhosos de ser brasileiros.

O curioso é que, mesmo sendo derrotado pelo seu arquirrival Argentina, Tite se diz satisfeito com o desempenho da equipe, principalmente no segundo tempo. Lamentou apenas a falta de precisão nas conclusões, quando Philippe Coutinho, Gabriel Jesus e Willian tiveram boas oportunidades e, Renato Augusto e Filipe Luís chutaram de longe. No entanto, em nenhum desses momentos conseguiram pelo menos, obrigar o goleiro Romero a fazer qualquer defesa.

Responsável por preencher a ausência de Neymar na Seleção Brasileira, Willian foi um dos jogadores que estiveram muito perto de balançar as redes nesta sexta-feira, 9. O atacante do Chelsea carimbou a trave adversária no segundo tempo e foi um dos atletas mais perigosos no amistoso realizado em Melbourne, na Austrália. “o Brasil jogou bem apesar do resultado negativo”, avalia Willian.

Com muito mais dificuldades em relação aos últimos jogos, a Seleção Brasileira teve de sair da sua zona de conforto e correr atrás do resultado que todos esperavam: a vitória. Mesmo sem criatividade nos toques de bolas, ainda assim criou as melhores situações de gol da partida. Antes da partida, Tite havia deixado claro, que o mais importante era manter o nível de atuação da equipe. A vitória viria em um segundo plano.

“Acho que fizemos um bom jogo. O resultado não diz o que foi o jogo. As duas seleções criaram. Nós criamos mais chances reais, mas infelizmente não conseguimos concluir. Claro que é sempre difícil quando a gente perde, mas temos que exaltar o trabalho, que foi bem feito. Só é perfeito quando vem à vitória. Mas agora temos que pensar no segundo jogo que também vai ser importante”, disse Willian na saída de jogo.

Embora a Seleção Brasileira tenha sofrido a primeira derrota com Tite no comando, os jogadores não se mostraram muito abalados com o revés. Ainda que o triunfo fosse o desejo de todos, o grupo tem demonstrado estar bastante maduro e ciente de que a preparação para a Copa do Mundo da Rússia está acima dos resultados.

A Seleção Brasileira volta a entrar em ação na próxima terça-feira, às 7h05 (de Brasília), quando enfrenta a Austrália, novamente no Melbourne Cricket Ground.

Sem querer demonstrar insatisfeito com sua equipe, Tite nas entrelinhas, admitiu que é necessário trabalhar mais, para obter mais precisão nas finalizações. “É preciso acertar o gol, botar o goleiro para trabalhar. Às vezes há um preciosismo maior. Não conseguimos acertar todos os detalhes, porque houve pouco tempo de treino. Mas esse aspecto dá para melhorar porque essa equipe tem precisão nas finalizações. Se o Romero tivesse feito três ou quatro grandes defesas, eu estaria tranquilo. Mas faltou isso”, lamentou o técnico Tite.

Os treinos não vão demorar a serem retomados. Ainda na noite desta sexta-feira, às 21h, no horário de Brasília – manhã de sábado em Melbourne –, os jogadores farão uma atividade pós-jogo no Lakeside Stadium. Geralmente nas janelas de datas Fifa, Tite costuma dar folga ao grupo no dia seguinte à primeira partida.

Segundo o coordenador Edu Gaspar, como dessa vez o Brasil jogou na sexta-feira e não na quinta, como estava acostumado. Há um dia a menos de preparação antes da segunda partida, portanto isso inviabiliza a folga. Na terça, a Seleção enfrentará a Austrália, no mesmo Melbourne Cricket Garden, palco do clássico sul-americano.

O técnico argentino Sampaoli comemora a vitória

Em sua primeira partida à frente da seleção, técnico argentino elogiou a atitude de seus jogadores de tentar assimilar uma nova ideia tão rapidamente.

Com apenas uma semana de treinos com Jorge Sampaoli, já foi possível ver uma Argentina diferente do que vinha apresentado nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. O novo treinador chegou e mudou a maneira da equipe jogar. Apesar do pouco tempo de trabalho, conseguiu motivar os jogadores, para vencer o Brasil neste disputado neste amistoso.

Em uma análise geral, o novo técnico da Argentina, disse que valoriza o entusiasmo e a atitude dos futebolistas. “Nos estimula muito o feito de ganhar do Brasil, porque para nós, é um clássico. Não se jogou apenas para cumprir o calendário, queríamos ganhar”, se envaidece Sampaoli.

“Os jogadores souberam defender muito bem a camisa da seleção. Valorizo muito o esforço deles para tentar assimilar uma ideia no campo de jogo, com tão pouco tempo de preparação”, ressalta Sampaoli em coletiva após a partida.

A Argentina volta a jogar na próxima terça-feira, 13, às 9h, no horário de Brasília, em amistoso contra Cingapura. Entretanto, pelas Eliminatórias, os hermanos enfrentam no dia 30 de agosto o Uruguai e no dia 4 de setembro a Venezuela.

 

Fonte: Gazeta Esportiva/Globo.com
fotos: Pedro Martins/MoWA Press
Vídeo: YouTube

 


Mais Esportes >

Leia Também

PUBLICIDADE