Estádio José de Paula Pedrosa
virgula O time do Moiporá no campo deles não joga bem. É um time de toque de bola, mas o campo deles é muito pequeno e eles não conseguem render o necessário e podemos surpreender Treinador Esfirra virgula


O jornal Galera Esportiva direto de Firminópolis: Após uma partida bastante disputada, com as duas equipes precisando da vitória a qualquer custo. Principalmente o Firminópolis que além de jogar no seu próprio campo, estava em desvantagem na classificação da competição, ainda assim o jogo terminou empatado.

O confronto entre o Firminópolis e o Moiporá realizado no domingo, 6, às 16h, a equipe da casa enfrentou no Estádio Municipal José de Paula Pedrosa, de Firminópolis, o forte adversário líder na competição e favorito a levar o título de campeão do Primeiro Campeonato Amador da Região (Amadorão 2017), sob o comando da Federação Amadora Centro-Oeste (FACO). A disputadíssima partida deste domingo foi o primeiro de dois embates entre as duas equipes. O Moiporá entrou em campo com a vantagem de jogar por dois empates, enquanto para o Firminópolis somente a vitória seria interessante. E, na pior das hipóteses o empate, para depois ter a difícil missão de reverter a situação, no domingo, 13, no QG do rival, na cidade de Moiporá.

Por se tratar de uma decisão em duas disputas de ida e volta, um tenso clima de mistério e suspense envolveu toda a semana que antecedeu o jogo. Com as duas equipes desejando a vitória a qualquer custo em busca da vantagem na competição, movimentou as redes sociais, e o ping e pong de bochichos em torno deste confronto, apimentou ainda mais as expectativas sobre quem levaria a melhor para o duelo final, que irá acontecer no sábado seguinte. Quando as falhas ocorridas neste domingo deverão ser reparadas, e o prêmio máximo da vitória consagre o melhor.  

O primeiro tempo foi monótono, insípido e sem motivação. Para quem esperava assistir um espetáculo digno de uma final de campeonato, ficou somente na expectativa. As duas equipes perdidas em campo, não desenvolveram um bom futebol. O meio de campo praticamente inexistiu para ambos os lados, a defesa foi quem mais mostrou trabalho, embora os atacantes sem ritmo de jogo, não se acertaram e o toque de bola até as finalizações foram desastrosos. Exceto em três ocasiões, no início do jogo, quando realmente a equipe moiporaense nos contra-ataques causou perigo para a meta defendida pelo goleiro Wanderson.

Aos 24 minutos da etapa inicial, durante a parada para o refresco, o treinador Esfirra do Firminópolis, reuniu os seus jogadores demonstrando preocupado com o desempenho da sua equipe, pediu determinação e garra dos jogadores. Reclamou muito do meio de campo que não estava conseguindo tranquilidade na distribuição de bola, a defesa estava muito vulnerável, o ataque parecia que ainda não havia acordado para uma decisão e que o time do Moiporá só dependia de dois empates para sagrar-se campeão. Advertiu os seus atletas sobre importância da vitória em casa para que o jogo decisivo no campo do adversário não ficasse ainda mais difícil.

Aos 38 minutos da etapa inicial o técnico do Firminópolis fez a primeira substituição, trocou o jogador Leonardo (5), por Victor Marques (Vitinho - 17). “O centroavante Vitinho (17) já era titular, esteve ausente, porque fez uma cirurgia no nariz e ficou alguns dias parado. Ele é o nosso homem de decisão. Precisamos dele para fazer os gols que a equipe precisa, e o time apresentar um bom futebol em casa”, justifica.

Considerações sobre a primeira etapa: Treinador Esfirra considerou a atuação da sua equipe desligada para quem está disputando uma final de campeonato. “Precisamos conseguir a vitória em casa pra não sentir muito a pressão de estar numa decisão fora de casa. O nosso meio de campo está perdido, não consegue armar jogadas, nem distribuir a bola para os nossos atacantes finalizar. Esperamos com as substituições que estamos fazendo, o nosso time cresça na partida e faça um bom futebol que o levou a final.”, argumentou.

No primeiro tempo a equipe do Firminópolis só conseguiu chutar em gol em duas ocasiões. A primeira de bola parada, através de João Victor, e a outra quando o ataque conseguiu trabalhar melhor a bola e chutar em gol.

Treinador Cleudinho, sobre o seu time se encontrar numa posição cômoda na competição, dependendo somente de dois empates, disse: “O nosso estilo de jogo é partir pra cima. Não é porque estamos numa decisão fora de casa que vamos ficar na retranca, esperando os contra-ataques.  O ataque é fortíssimo, com Samuelzinho e Juliano. Lincoln vai entrar agora para o segundo tempo, irá fortalecer ainda mais o ataque. Só precisamos que o meio de campo se acertar o passe final, pra nós arrematarmos e fazer o gol. Pra nós aqui hoje só interessa o empate ou a vitória pra ficarmos tranquilos no jogo em casa”, esclareceu.

Cleudinho ainda foi enfático: “Nós viemos pra jogar bola, não estamos aqui para defender. Temos plenas condições de vencer eles no seu próprio campo, como demonstramos durante todo o campeonato. Não há dúvida que o nosso time é de chegada e jogamos sempre em busca do gol”, disse.

Sobre o seu principal atacante, o treinador não economizou elogios. “O Samuel sempre mereceu os nossos elogios, porque joga para o time, é esforçado, dá o sangue e vale a pena contar com ele no elenco. Não é à toa que ele é o artilheiro isolado com 23 gols, impossível terminar a competição sem essa premiação”, ressalta.

No segundo tempo, logo aos 5 minutos num contra-ataque rápido, Firminópolis abre o marcador fazendo o primeiro gol da partida. Gustavo recebe a bola no meio de campo pela diagonal e parte em velocidade, escapa de dois zagueiros e fica de frente com o goleiro Aldeir Souza, depois foi escolher o canto e enfiar para o fundo do gol. Firminópolis 1 a 0.

Moiporá empata a partida aos 18 minutos, através de um bom toque de bola dos atacantes, quando Ailson depois de receber o passe próximo da grande área, dominou com categoria livrou de dois zagueiros e chutou colocado no canto esquerdo da meta defendida pelo goleiro Wanderson, fazendo um belíssimo gol. 1 a 1.

Aos 27 minutos o time do Firminópolis, num contra-ataque, a bola sobrou na direita com Marquinho que cruzou na pequena área, João Vitor subiu mais alto que a defesa do Moiporá, cabeceou, a bola bateu no travessão, no rebote Vitinho não perdoou e meteu para o fundo do barbante. Firminópolis 2 a 1.

Aos 38 minutos o Moiporá numa jogada parecida com o gol que havia colocado o Firminópolis com a vantagem no placar, novamente empata partida. Por meio de um cruzamento de Ailson que partiu da esquerda, encontrando Davi na pequena área que cabeceou. A bola bateu no travessão, no rebote Luiz Henrique finaliza certeiro para o fundo da rede.

Avaliação final: O treinador Esfirra tentando manter-se calmo depois de não ter conseguido a vitória em casa, justificou a atuação da sua equipe, dizendo que o resultado não foi favorável, porque o time não fez um bom primeiro tempo. “Se a gente tivesse jogado o volume de jogo que desempenhou no segundo tempo, eu acredito que teríamos conquistado a vitória. O time está bem preparado, treinamos duas a três vezes por semana, o preparo físico é bom”, ressalta.  

“O time do Moiporá no campo deles não joga bem. É um time de toque de bola, mas o campo deles é muito pequeno, e eles não conseguem render o necessário e podemos surpreender”, observa.

“No final do segundo tempo o João Vitor, excelente cobrador de falta, artilheiro do nosso time, um velocista nato com boas finalizações não conseguiu converter o chute de bola para em gol. Mas foi mérito do goleiro deles ter defendido a bola, como o nosso goleiro que também fez belas defesas. Hoje estavam em campo os dois melhores goleiros da competição e os dois melhores ataques, por esse motivo as duas equipes são merecedoras de estar na final”, destacou. 

O treinador Cleudinho não conseguia esconder sua irritação com a atuação da arbitragem. “O segundo tempo foi muito corrido e o nosso time esteve bem durante os 90 minutos. Só que, a arbitragem foi um desastre. Eu pedi para o Danillo e o Reinado não colocar o Divino para apitar esse jogo, mas não fui atendido”, lamentou.

Opinião do jogador Vitinho, autor do segundo gol do Firminópolis: “A nossa equipe pecou na marcação. Deveríamos ter matado as jogadas que resultaram os gols do outro time; ter marcado mais forte no corpo a corpo. O meio de campo deles estava melhor, distribuía com mais tranquilidade a bola. Mas no final o nosso time se encaixou, melhorou a marcação e distribuiu melhor a bola. Estamos saindo com um empate que não tem o gosto bom, mas ainda temos a segunda partida pra buscar a vitória no campo deles”, frisou.

Opinião do jogador Samuel, centroavante do Moiporá e artilheiro da competição com 23 gols: “O jogo foi pegado, muito disputado. As duas equipes tiveram chances de matar a partida, mas graças a Deus conseguimos o empate e ficou bom pra nós. No final o nosso time sentiu e caiu de produção, mas vamos acertar e conseguir o título jogando em casa”, disse.

 

Ficha Técnica:

Firminópolis 2 x 2 Moiporá

Firminópolis: Wanderson Ferreira de Souza, Joanderson Rodrigues da Silva, Marcos Fernando Barbosa Silva, Salomão Vieira Mota, Leonardo José da Silva Machado, Marcos Vinicius de Oliveira, Luan Felipe Vaz Vieira dos Santos, Micael Borges Rodrigues, Luan Daniel Carvalho de Brito, Gustavo Luís Soares, João Victor Araújo de Melo.

Reservas: João Rodrigues dos Santos Netto, Magaiver Novato Porfírio, Jhonnata Soares dos Santos, Waldemar Queiroz de Assis Neto, Victor Marques Ferreira Silva, Lelio Geraldo Pimenta de Barcelos Júnior, Carlos Henrique Rodrigues.

Técnico: Esfirra

Gols do Firminópolis:  Gustavo e Vitinho (Victor Marques)

Artilheiro do Firminópolis: João Victor, 13 gols

Moiporá: Aldeir Souza Rodrigues, Gutielly Lopes Costa, Marco Aurélio Pedrosa Marra, Marcelo Dias da Silva Souza, Davi de Sousa Marques, Romário Nunes de Meireles, Ailson Filho Ferreira Santos, Paulo Octávio Francisco Silva, Samuel Aniceto Dias, Giuliano Oliveira Avelar, Paulo Henrique Dias da Silva.

Reservas: Reginaldo Ferreira Coelho, Gabriel Nascimento Correia, Luís Henrique Oliveira Costa Júnior, José Ferreira de Meireles. Marlon Oliveira Simão, Arthur Antunes Silva de Macedo.

Técnico: Cleudinho

Gols do Moiporá: Ailson e Luís Henrique

Artilheiro do Moiporá e do Campeonato: Samuel Aniceto, 23 gols

 

Data: 6 de agosto de 2017 (domingo)

Local: Estádio José de Paula Pedrosa

Horário: 16 horas (de Brasília)

Árbitro: Valdivino Paulino (Divino Paulino)

Assistentes: Getúlio, Leonardo e Weliton Sages

Público: cerca de 500 torcedores

A renda do jogo: R$ 1.832,00

Cartões:

Firminópolis: 1 cartão, para João Anderson

Expulsões: Secretário de Esportes Cleude Rodrigues e o massagista Cleomar


 

Fotos: Galera Esportiva

 

 


Mais Esportes >

Leia Também

PUBLICIDADE