Sub 17 do São Luiz F. C. vence o Atlético-GO por 3 a 2

O Sub 17 do São Luiz F. C. confirma mais uma vez, ser imbatível no Jutair Neto ao vencer o Atlético-GO, líder isolado do Grupo B, com 8 pontos de diferença do 2º colocado, por 3 a 2.

Estádio Jutair Neto-São Luiz M


Galera Esportiva direto do Estádio Jutair Neto – A partida iniciou com o Galinho da Montanha impondo um futebol forte e determinado em vencer a partida ainda no primeiro tempo. Logo nos primeiros minutos o ataque do alvirrubro montebelense depois de uma bela triangulação com a bola no pé, quase abre o marcador.

Os quinze minutos iniciais o São Luiz com mais domínio em campo, obrigou a equipe adversária a se esforçar muito para defender as jogadas ofensivas, quase na maioria pelo setor esquerdo, entre João Vitor (Pará – 18), Lucas Ribeiro (6) e João Victor Miranda (Real – 11).

Aos 23 minutos do primeiro tempo, Lucas Ribeiro avançou pela esquerda, fazendo uma jogada de meia, puxou pelo meio, driblou dois e achou a diagonal curta com o Raul, que com inteligência passou para o João Vitor (Pará) abrir o marcador com um belo gol, sem chances de defesa para o goleiro Wallace Sousa. São Luiz 1 a 0.

Aos 30 minutos, o técnico Danilo Portugal do Atlético-GO, preocupado com o seu meio de campo, fez sua primeira substituição, entrando Wendell Sebastian (16) no lugar de Carlos Vinícius (8).

Aos 38 minutos, através de um cruzamento na grande área, o goleiro Vitor Emanoel rebateu, a bola sobrou para o Marinho (11) do Dragão Campineiro, empatar a partida em 1 a 1.

Minutos depois, por meio de um escanteio cobrado por João Victor Miranda (Real – 11), Felipe Matheus (13) subiu mais alto que a defesa adversária e desempatou a partida com uma certeira cabeçada no canto direito do goleiro Wallace. São Luiz 2 a 1

Sobre a atuação da equipe do São Luiz ter procurado atacar mais pela esquerda, o técnico Tiago Gomes, esclarece que o Feio (Lucas Ribeiro) estava muito bem no jogo, devido ao bom trabalho que ele vem desenvolvendo com os laterais, permitindo mais liberdade de jogo. Com isto, eles têm mais condições de auxiliar o meio de campo e o ataque.

Já o técnico Danilo Portugal, do Atlético-GO, admitiu que o seu time não esteve bem durante os 45 minutos iniciais. Disse que o São Luiz trabalhou com mais eficiência as jogadas, facilitando ficar mais tempo com a posse de bola.

No segundo tempo, a equipe da casa manteve a mesma postura da etapa inicial. Procurou ficar mais tempo com a bola no pé, aguardando a oportunidade para partir para o ataque e concluir com precisão.

A equipe do Atlético-GO por sua vez, procurou ser mais cautelosa, visto que o empate seria um bom resultado fora de casa. E, ampliaria sua vantagem na primeira colocação no seu grupo, com 8 pontos de vantagem sobre o Goiás, segundo colocado.

O resultado da equipe alvirrubra ter seguido a risca o comando técnico, não poderia ter sido melhor. João Vitor (Pará) fazendo uma excelente partida aproveitou uma brecha na zaga do Dragão e, atendendo as orientações do técnico Tiago Gomes, tocou bem a bola no primeiro pau, girou e driblou dois. Na marca de pênalti chutou forte, fazendo o terceiro gol do São Luiz e o seu segundo na partida. São Luiz 3 a 1.

O segundo gol do Atlético-GO, aconteceu nos acréscimos, aos 28 minutos, através de um cruzamento no setor esquerdo do campo, Igor Inácio (18) que começou o jogo no banco flutuou na pequena área e cabeceou forte contra o gol defendido por Vitor Emanoel e diminuiu o placar. São Luiz 3 a 2, final do jogo.

Com o resultado de hoje, 6 de maio, o Sub 17 do São Luiz F. C. passou a ser o novo “líder do Grupo A”, com 17 pontos ganhos, 26 gols a favor, 9 gols contra, 17 gols de saldo; o segundo colocado é o Campinas, com 17 pontos ganhos,  17 gols a favor, 6 gols contra, 11 gols de saldo.

Durante todo o jogo o árbitro Eli Elizeu e os seus auxiliares Joaquim André e César Ramos – todos de Anápolis –, devido as suas péssimas atuações, foram muito criticados tanto pela torcida quanto pelos dois técnicos.

Com exclusividade para o Galera Esportiva, João Victor de Miranda (Real), depois de ter dado assistência para o segundo e o terceiro gol do São Luiz, disse que o time vem evoluindo bastante desde o primeiro jogo, com o elenco determinado a continuar melhorando para fazer bonito na competição. Completa dizendo que, quando o coletivo está bem à individualidade aparece naturalmente.

João Victor (Real), é natural de Cuiabá-MT, começou sua carreira no Centro de Formação do Brasil Central da capital cuiabana. Esteve no Cruzeiro de Belo-Horizonte-MG, depois Atlético-GO, do qual foi dispensado. Há três meses está no São Luiz, onde se diz estar muito feliz.

Opiniões: O torcedor do São Luiz, Wagner Moreti, disse que time evoluiu em relação ao jogo anterior. Estava mais equilibrado, desenvolveu um futebol harmonioso entre defesa, meio de campo e ataque. Com isto a equipe teve condições de partir mais para o ataque sem desguarnecer a defesa.

Para Josélio Dias, que dirigiu as equipes de base do Dragão durante 30 anos. “A nossa equipe está muito bem no campeonato, mas hoje encontramos um adversário bastante complicado. O São Luiz está muito bem na partida. Possui muitos atletas de boa qualidade que estão dificultando o nosso time desenvolver o futebol que está acostumado. Até agora nós só havíamos sofrido uma derrota contra o Aparecidense por 3 a 2”, lamenta por mais este resultado negativo. Novamente 3 a 2, para o São Luiz.

 

Escalação das duas equipes: São Luiz F. C. e Atlético C. G.

 

São Luiz: Vitor Emanoel, Danilo de Aquino, João Guilherme, Lucas Ribeiro, Dhemerson Lima, Eduardo Figueiredo, João Victor (Real), Felipe Matheus, João Vitor (Pará), Raul Di Orlando e Eduardo Moreira.

Reservas: Matheus Silvério, Gabriel Silva, Juan Alves, Pedro Henrique, Gabriel Nascimento, David Thomaz e Félix Jorge.

Técnico: Tiago Gomes

Auxiliar Técnico: Antonio Vinício

Treinador de Goleiros: Daniel Ribeiro

Preparador Físico: Douglas Rodrigues

Massagista: Caio Gabriel

 

Atlético-GO: Wallace Sousa, Lucas Calvo, Lucas Matheus, Jhonatan Batista, Luan dos Anjos, Vinícius Wilker, Gidelson Lourenço, Carlos Vinícius, Lucas da Silva, Danilo Barreto e Pedro Henrique.

Reservas: Igor Muzaranha, Erivaldo Santos, Pedro Paulo, Dennin Davi, Wendell Sebastian, Raphael Lemes e Igor Inácio

Técnico: Danilo Portugal

Auxiliar Técnico: Allan Santhiago

Preparador de Goleiros: Adham Silva

Preparador Físico: Daniel Victória

Massagista: Adilson Heleno

Árbitro: Eli Elizeu

Auxiliares: Joaquim André e César Ramos (todos de Anápolis-GO)

Saldo de faltas: Atlético-GO: 23 – São Luiz: 7

 

Fotos: Jarbas Rogério – Galera Esportiva

 


Mais Esportes >

Leia Também

PUBLICIDADE