São Luís de Montes Belos
virgula Estamos preparados para mais uma final, com a cabeça fria. Esta é nossa terceira final este ano competindo na região. Técnico Eduardo Pit Bull virgula


Em partida realizada na noite de sexta-feira, 1º de setembro, às 22h, no Ginásio de Esportes de São Luís de Montes Belos, a equipe do WI Construções, campeã da edição passada da Copa Du Passo de Futsal, enfrentou o Posto Farol, vice-campeão. O jogo muito esperado, lotou o ginásio com as duas torcidas procurando apoiar e incentivar os jogadores com aplausos e gritos de alegria. Os dois times reforçado por um elenco de qualidade, lutaram até o apito final, em busca do melhor resultado e levar o título de campeão da atual competição. Embora o confronto tenha sido bastante acirrado, pegado, foi leal, sem nenhuma falta grave.

Empresário Jurandir Rabelo, dono do grupo Du Passo, idealizador e responsável pelo evento esportivo, se manifestou contente com o sucesso e a credibilidade alcançada com a realização da II Copa Du Passo de Futsal. Segundo ele, além de estar propiciando mais uma opção de lazer, está também oferecendo alegria. Prova disto é o fato do Ginásio de Esportes ter recebido centenas de torcedores locais de outros municípios participantes, durante o período de classificação. E estar totalmente lotado na decisão da competição.

Juninho, técnico do Posto Farol, momentos antes do jogo, disse estar empolgado com mais esta oportunidade de estar disputando a segunda final da Copa Du Passo de Futsal. “Esperamos realizar aqui hoje um bom espetáculo, fazendo um bom jogo que agrade o torcedor. A nossa expectativa é a melhor possível, nossa equipe está reforçada, como fez o WI Construções, que também reforçou o seu elenco, por isto esperamos apesentar um grande jogo”, ressalta.

Eduardo Pit Bull, técnico do WI Construções. “Estamos preparados para mais uma final, com a cabeça fria. Esta é nossa terceira final este ano competindo na região. Se Deus quiser sairemos com o bicampeonato nesta Copa. O nosso elenco está com jogadores novos como o Marquinho Calaça que jogava pelo Goiás, o Thayson que atua pela Universo, o Serginho e o Vinicinho da Aparecidense, além de outros craques da nossa região”, destaca.

A partida iniciou com a equipe do WI impondo no jogo. Partiu pra cima do Posto Farol, disposta abrir e ampliar o marcador logo no início do jogo. Até a metade do primeiro tempo, o Posto Farol esteve sob forte pressão e, não suportando a artilharia pesada do adversário bombardeando sem trégua sua defesa, teve que recuar, obrigando o goleiro Igor a fazer difíceis defesas e se virar como pode, para evitar os chutes de média e longa distâncias.

Aos 14 minutos o Posto Farol pediu tempo para orientar os seus jogadores. Assim que o jogo reiniciou, o Posto Farol partiu para o ataque. Numa bola dividida entre o goleiro Esfirra do WI e o atacante adversário, Esfirra foi ferido na testa e teve que sair para ser atendido. Novamente a partida foi paralisada por alguns minutos. Mas tudo correu bem, nada de grave foi constatado e o goleiro voltou a jogar normalmente.

Aos 16 minutos Jean (7) do Posto Farol, partiu pela direita quase na linha de fundo meteu um tirambaço de meia-altura, carimbando a trave no canto esquerdo, da meta defendida pelo goleiro Esfirra. Por pouco ele consegue abrir o marcador.

No primeiro tempo, o Posto Farol carimbou duas vezes a trave do WI. Não muito diferente o WI também deixou sua marca na trave do gol defendito pelo goleiro Igor.

Minutos depois do WI ter recebido a bola na trave, numa disputa com o atacante do Posto Farol, a bola sobrou na esquerda para Marquinho Calaça (20), de longe desferir um belíssimo chute por cobertura, surpreendendo o goleiro Igor, que nem viu a bola passar. WI 1 a 0.

A partir do momento em que o gol foi marcado, a torcida do WI cada vez que acontecia uma falta contra o Posto Farol, gritava em coro: Liquida, liquida...

No intervalo do primeiro tempo o treinador Eduardo Pit Bull do WI, disse que o jogo estava duro, muito disputado, com marcação pesada. Mas estava confiante no seu esquema tático de trabalhar mais a bola, e manter o mesmo nível competitivo alcançado na etapa inicial. Se as suas previsões forem como ele espera, conseguirão a vitória e o título de campeão será novamente deles.

Já o técnico Juninho do Posto Farol considerou o primeiro tempo muito igual. “Entramos com a intenção de jogar atrás, marcando meia quadra. Mas se reparar nós tivemos as mesmas quatro chances de gols que eles tiveram. Portanto, o jogo está igual. Eles acertaram uma bola pela lateral, que nós sabíamos que seria mortal, porque a bola deles é essa”, justificou Juninho.

O segundo tempo começou monótono, o Posto Farol não evoluía nas suas tentativas, para tranquilidade do WI. Os dois times pareciam conformados e sem inspiração. O toque de bola acontecia por mera formalidade, sem grandes pretensões.

Aos 7 minutos o atacante do Posto Farol novamente carimba a trave do gol defendido pelo goleiro Esfirra. Por outro lado, Esfirra várias vezes do seu gol, chutou forte contra o seu rival, na tentativa de surpreendê-lo. Deixando claro, não confiar na sua habilidade.

Aos 12 minutos, o WI perdeu uma bela oportunidade de ampliar o marcador. Thayson (7) recebeu a bola na esquerda, dominou e arrancou firme contra a zaga adversária. Depois de se livrar de dois, chutou cruzado rasteiro da linha de fundo, por infelicidade Vinicinho (9), passou da linha da bola e perdeu o chute com o goleiro Igor já fora de combate.

Aproximando-se do final da partida, a equipe do WI começou a brincar com os toques de bolas, sem partir para o ataque. Ainda assim, o Posto Farol preferiu se manter recuado. Para alegria da galera que gritava incessantemente incentivando o seu time.

No finalzinho do jogo, o goleiro Esfirra salvou espetacularmente o seu time do empate. Após o bate e rebate na área, a bola sobrou para o atacante do Posto Farol, que chutou forte a queima-roupa. Esfirra de reflexo espalmou a bola para longe da sua meta. Foi realmente uma atuação esplêndida do goleiro menos vasado da competição e merecedor do troféu que evidentemente irá recebê-lo, durante as comemorações finais.

Minutos depois, o Posto Farol consegue fazer o tão suado gol de empate, mas o árbitro Reinaldo Martins, invalidou o gol considerando-o irregular, para desespero dos jogadores e da fiel torcida posto-farolense. Neste momento o clima quase ficou tenso. Os torcedores inconformados começaram a jogar latas de refrigerantes e outros objetos na quadra. Só se acalmaram, após os apelos do locutor pedindo calma e que se comportassem como pessoas civilizadas. Com o incidente, a partida ficou paralisada por mais de 5 minutos, faltando apenas 1:28 minutos para o término do jogo.

A partida reiniciou sem a presença do goleiro Igor, substituído pelo jogador número 15 que passou a cumprir duas funções no jogo: ora como goleiro, ora como atacante.

Finalmente o árbitro apita o final da partida e, o WI Construções pode comemorar a vitória magra de 1 a 0, mas saborosa pelo nível dos jogadores e por ser uma decisão de campeonato. WI Construção novamente é campeão da II Copa Du Passo de Futsal e, consequentemente bicampeão, já que venceu a edição passada.

Leandro (6) do Posto Farol, “O time deles criou mais no primeiro tempo. Finalizou bastante, e o geleiro deles também pegou muito. Gostaria de parabenizar o Esfirra que pegou muito no jogo. Faltou ao nosso time criar um pouco mais e tocar a bola para o companheiro que estava melhor posicionado para concluir em gol”, esclarece.

 Sobre o gol anulado, Leandro disse que o juiz deveria ter parado o tempo, porque os jogadores do WI estavam fazendo cera, depois o juiz não apitou para bater a falta, e que não tinha o que reclamar.

O técnico do WI, Eduardo Pit Bull, nas suas considerações finais disse: “Eu só tenho a dizer que eu sou um cara abençoado, o nosso elenco é maravilhoso. Esta conquista é de Deus! Nós temos fé, passamos por inúmeras dificuldades, mas graças a Deus estamos aí, bicampeões. O time do Posto Farol é uma grande equipe, tanto é que o placar está marcando 1 a 0. Isto não existe numa final de futsal”, avaliou Eduardo Pit Bull.

Jonathas Felipe (Esfirra), goleiro da WI, antes de receber o troféu de goleiro menos vazado: “O projeto do nosso time deu certo. O mérito não é só meu de goleiro menos vazado, é do elenco todo, do time todo. O título de goleiro menos vazado, foi uma benção de Deus que surgiu para gente ser mais um ano campeões.

Juninho, técnico do Posto Farol: “Eu acho que no segundo tempo o time deles não jogou. Praticamente só nós jogamos. Eles abdicaram para marcar a gente, mas não tivemos competência para virar o jogo, além da boa atuação do goleiro Esfirra e o pênalti anulado no final do jogo, que todo mundo viu, mas a arbitragem não deu”, argumenta Juninho.

“Não é por causa de um lance avulso que vamos reclamar. O time lutou até o final, jogou bem, massacramos eles no segundo tempo. Enquanto eles fizeram duas finalizações, nós fizemos sete. Então nós temos que avaliar os nossos erros para nos próximos campeonatos corrigir nossas falhas”, ponderou Juninho.


Equipe do WI Construções bicampeã da Copa Du Passo de Futsal.


Equipe do Posto Farol, duas vezes vice-campeã da Copa Du Passo de Futsal.


Prefeito Maj. Eldecirio, secretário de Comunicação Municipal Rodrigo e Jurandir Rabelo dono do Grupo Du Passo.


Equipe do WI Construções comemora a premiação e os troféus.


Jonatha Felipe (Esfirra) recebe o troféu de goleiro menos vazado.

FICHA TÉCNICA

WI Construções 8 x 1 Posto Farol

WI Construções: Jonathas Felipe (Esfirra), Vinícius, Marquinho, Thayson e Serginho,
Reserva: Fábio, Fabríco, Paulo Henrique, Arlindo, Igor, bruno e Neguinho
Técnico: Eduardo Pit Bul

 

Posto Farol: Igor, Jonatha, Jean, Claudinho de Luiz Henrique
Reservas: Mathews, Chebréu, Terson, Carlinhos e Leandrinho
Técnico: Juninho

Local: Ginásio de Esportes de São Luís de Montes Belos
DATA: 1 de setembro
HORÁRIO: 22h
Árbitro: Reinaldo Martins
Assistente: Marco Antônio

Gols:
WI Construções: Marquinho Calaça
 


 Foto: Galera Esportiva

 


Mais Esportes >

Leia Também

PUBLICIDADE