Firminópolis-GO

Pererecas Bar
ganha de goleada e
é campeão.

A cidade de Firminópolis realizou nesta sexta-feira, 1º de fevereiro, a decisão da sua 63ª Edição da Copa de Futsal que leva o nome da cidade, revelando além do campeão e o vice, também o artilheiro e o goleiro menos vazado da competição.

Raríssimos campeonatos têm tanta vida e tanta história pra contar quanto a Copa de Futsal de Firminópolis. Afinal são 32 anos consecutivos realizando a disputadíssima competição em duas edições por ano, sempre no período das férias. Ou seja, em janeiro e julho de cada ano.

Este ano, o grande vencedor foi o Pererecas Bar, após derrotar o seu adversário Firminópolis/Farmácia Real por 8 a 2, e embolsar o prêmio em dinheiro no valor R$ 2 mil real, mais o troféu de campeão e, ainda, revelou o goleiro Eliel como o menos vazado.

De acordo com Jonatas Felipe (Esfirra), responsável pela organização da 63ª Edição da Copa de Futsal de Firminópolis, a realização do campeonato só foi possível, porque recebeu total apoio da prefeitura da câmera de vereadores. “Esta copa é uma tradição da cidade, além de ser a mais tradicional da região. Não existe outra igual em nenhum outro município com tanto tempo sendo realizada. Afinal, são 32 anos seguidos”, enfatiza Jonatas.

Esta copa é uma tradição da cidade, além de ser a mais tradicional da região.    -- Jonatas Felipe.

Ainda, segundo Jonatas, este ano 12 equipes de várias cidades vizinhas participaram. “Para se ter ideia da excelência do nível da competição, dois times a princípio, considerados grandes favoritos nas apostas, o Posto Farol equipe com alto nível técnico, formada com jogadores do Goiás e do Jaó Universo foi desclassificada nas quartas de finais. E o de Anicuns, com jogadores da própria cidade, Santa Bárbara e Nazário não passou das semifinais, numa demonstração clara do excelente nível das equipes que estiveram competindo”, destaca o organizador.

O processo de premiação ficou determinado que o primeiro colocado, irá receber a quantia em dinheiro de R$ 2 mil e, o segundo colocado R$ 1 ml, mais troféus, além de reconhecimento também com troféus para o artilheiro e o goleiro menos vazado. A arbitragem ficou a cargo da equipe do árbitro da Federação, Reinaldo Martins.

Rodrigo Moreira dono do Pererecas Bar, também técnico e o goleiro reserva do time, disse antes de iniciar o jogo decisivo que, para chegar à final sua equipe teve que superar times tradicionais na competição, alguns considerados até como favoritos ao título. No entanto, com humildade e acreditando no potencial dos seus atletas, partiram pra cima e, naquele momento era um dos finalistas.


Falta batida pelo Paulo Henrique (9) que resultou no gol que abriu o marcador a favor do Firminópolis/Farmácia Real, 1 a 0.

Enquanto muitos teimam em afirmar que o seu time seria de Goiânia, apenas leva o nome do seu empreendimento comercial em Firminópolis. Rodrigo garante, que a ideia de montar o Pererecas Bar, foi para competir com uma equipe forte, capaz de representar bem o seu bar. Por isto, buscou reforços na capital, recorrendo apenas de jogadores amigos que ele possui em Goiânia.

Já Ridan Afonso Rodrigues, técnico e um dos responsáveis pelo time do Firminópolis/Farmácia Real, por sua vez, disse o seu time surgiu de uma parceria envolvendo jogadores de Firminópolis, São Luís de Montes Belos e o jogador Paulo Henrique de Aurilândia.

Ridan também argumentou que não foi fácil chegar à final. Sua equipe enfrentou fortes adversário, mas com a Graça de Deus, o seu time se comportou bem realizando importantes vitórias, motivo pelo qual, naquela noite, estavam disputando a final contra o Pererecas Bar, equipe considerada com o melhor ataque, enquanto o seu, a melhor defesa.

O JOGO: Os primeiros segundos foram mornos, sem aquele pique, aquele entusiasmo que se espera de uma decisão. As duas equipes se preocuparam mais em estudar o adversário imponto um toque bola, tipo lá e cá.

Com 1m28s, ocorreu a primeira falta perigosa contra a equipe do Pererecas Bar. Paulo Henrique (9) preparou para bater e num tiro forte no canto esquerdo do goleiro Laurivan abriu o marcador, fazendo 1 a 0 para o Firminópolis/Farmácia Real.

Assim que a bola voltou a rolar, nem deu tempo para time comemorar o gol, Thiago Safadão (9) recebe a bola no meio da quadra, numa ginga de corpo livrou do marcador e com um chute rasteiro surpreendeu o goleiro Eliel, enfiando a bola por entre as pernas, empatando a partida em 1 a 1.

Aos 7m15s, Thiago Safadão (9), numa jogada ensaiada, bate uma falta da sua quadra, próximo da sua linha de defesa, a bola bateu no seu colega na entrada da pequena área, por pouco mais uma vez, surpreende do goleiro Eliel que defendeu de reflexo.

Aos 9m2s, novamente Thiago Safadão (9), domina a bola com categoria a média distância, de virada mete um chute certeiro no canto direito do goleiro Eliel, sem chances de defesa e desempata a partida em 2 a 1.

Logo em seguida, aos 9m34s, Victor Hugo ET (10) do Pererecas Bar, recebe a bola na esquerda, próximo a área, domina e amplia o marcador, fazendo 3 a 1.


Thiago Safadão (9) do Pererecas Bar, foi o autor dos dois primeiros gols da sua equipe: o de empate e o de desempate.

Ainda no primeiro tempo parecia que a noite não estava mesmo a favor do Firminópolis/Farmácia Real. O time resistia com coragem, impondo toques de bolas rápidos, mas no momento do chute a bola saía sem direção, ia pra fora.

Aos 16m16s, o Pererecas Bar mais uma vez amplia o marcador, através de um toque rápido pela esquerda, a bola sobrou para ET dominar e de bico enfiou para o fundo do barbante indefensável para o goleiro Eliel. 4 a 1.

A partir do quarto gol o jogo começou a ficar pesado com muitas faltas, o corpo a corpo prevalecia em detrimento da bola rolando com categoria, obrigando o árbitro a trabalhar com mais atenção e aplicar com mais rigor o cartão amarelo.

Durante o intervalo com o resultado favorável ao Pererecas Bar, o técnico Rodrigo Moreira foi procurado para falar sobre à sua estratégia tática de jogo para o segundo tempo, ele preferiu transferir a responsabilidade dos esclarecimentos para o capitão da equipe, Francisley Mau Mau (5), que se limitou apenas a dizer que sua equipe iria jogar com humildade, fingir que o jogo estava zero a zero sem ter que recuar, respeitando o adversário que é de qualidade. Mas que iriam marcar em cima e buscar ampliar ainda mais o resultado.

Já o técnico Ridan disse que iria tirar o jogador fixo e estabelecer a tática de quatro alas, no sentido de impor mais movimentação na equipe. Sobre o time estar jogando muito em função do Paulo Henrique (9), atraindo a marcação e deixando os demais jogadores sem grandes alternativas, o técnico Ridan, disse que o orientou o atleta a tocar a bola de primeira para se livrar da marcação.


O baixinho e hábil Victor Hugo ET (10) do Pererecas Bar, artilheiro da competição com 14 gols convertidos. 3 gols só na decisão.

O segundo tempo começou mais corrido, com o time do Firminópolis/Farmácia Real procurando reverter o placar e o do Pererecas Bar manter e até ampliar o resultado.

Mas, aos 3m23s, o azar bateu forte contra a equipe do Firminópolis/Farmácia Real, o zagueiro na tentativa de evitar outro gol, comete falta e o árbitro sinaliza penalidade máxima. E, mais uma vez, ET não perdoa e marca o seu terceiro gol na partida e o quinto para sua equipe.

O time do Firminópolis/Farmácia Real continuou lutando, tanto é que, aos 6m16s, Paulo Henrique novamente faz o seu segundo gol, depois de receber a bola na entrada da área, dominar e chutar forte sem chances de defesa para o goleiro Laurivan. Placar 5 a 2.

Aos 10m8s, Pererecas Bar amplia novamente o marcador em 6 a 2, por meio do jogador Lucão (7) de média distância, bate forte de direita a bola foi parar no fundo da rede da meta defendida pelo goleiro Eliel.

O curioso, mesmo com esse placar elástico, o baixinho, porém hábil goleiro Eliel, ainda é o forte candidato a receber o troféu de menos vazado.

Aos 11m36s, houve uma parada técnica, no momento em que o jogador Marcos Rogério (5) do Firminópolis/Farmácia comete falta no seu rival. O jogo ficou parado cerca de dois minutos.

O jogo recomeça após a cobrança da falta, e aos 14m13s, novamente Lucão faz o seu segundo gol na partida e o sétimo para sua equipe registrar 7 a 2 no placar.

Aos 18m56s o Pererecas Bar sacramenta a vitória, realizando o seu oitavo gol na partida, através do jogador Nathaniel que não perdoou fazendo 8 a 2 e fechando a goleada.


Equipe campeã da 36ª Copa de Futsal de Firminópolis, Pererecas Bar.


Equipe vice-campeã da 36ª Copa de Futsal de Firminópolis, Firminópolis/Farmácia Real.


O secretário Municipal de Esportes Luciano Cardozo, dá o seu recado como titular da pasta sobre suas propostas para 2019.


O prefeito Jorge do Escritório entrega o troféu de campeão para o presidente do Pererecas Bar, Rodrigo Moreira.


Luciano Cardozo, secretário de esportes assiste Neto, filho do prefeito entregar o troféu de vice-campeão para o presidente
do Firminópolis/Farmácia Real, Ridan Afonso Rodrigues.


O craque Eliel tranquilo, segura o troféu de goleiro menos vazado, enquanto a galera comemora.


O craque Victor Hugo ET (10) ao lado do secretário de esportes Luciano Cardozo e o seu colega de equipe,
segura o troféu de artilheiro pelos 14 gols marcados.


Torcedores acompanham atentos cada lance da partida, gritando e aplaudindo apenas as jogadas mais ousadas e envolventes.


2º árbitro Gilsondro Ferreira, o mesário Marco Antônio e o 1º árbitro Divino Paulino.

 

FICHA TÉCNICA:

Pererecas Bar 8 X 2 Firminópolis/Farmácia Real.

Pererecas Bar: goleiro Laurivan (13), Thiago Safadão (9), Victor Hugo ET (10), Francisley Mau Mau (5) e Ricardim (11).
Reservas: Rodrigo (22), Tharley (20), Nathaniel (6), Lucão (7), Bruno (8), Pedro (2) e Rian Borel (3).
Técnico: Erick.

Firminópolis/Farmácia Real: goleiro Eliel (1), Fabrício (3), Marcos Vinícius (4), Edson (10) e Paulo Henrique (9).
Reservas: João Victor (8), Marcos Rogério (5) e Daniel (7).
Técnico: Ridan Moreira.

Local: Ginásio Municipal de Esportes
Data: 1 de fevereiro, sexta-feira.
Horário: 21h (Horário de Brasília)
Árbitro: Divino Paulino.
Assistente: Gilsondro Ferreira.
Mesário: Marco Antônio.

Cartões Amarelos:
Pererecas Bar, 3 cartões: Ricardim (11), Francisley Mau Mau (5) e Lucão (6).
Firminópolis/Farmácia Real, 1 cartão: Fabrício (3)

 

Cobertura: Dilson Paiva (Galera Esportiva)
Fotos: Klésio Alves

Enviar Comentário

Deseja enviar um comentário para esta notícia.
Efetue login ou cadastre-se abaixo.

Não tem um login? CADASTRE-SE

Recuperar Senha

Informe o e-mail cadastrado para que possamos estar enviando suas informações de login.

Cadastre-se

Faça seu cadastro no galeraesportiva.com.br

Já tem um login? EFETUAR LOGIN


Mais Esportes >

Leia Também

PUBLICIDADE