Estádio Jutair Neto, São Luis

O Sub 17 do São Luiz 
tira o pé do atoleiro 
e vence o Clube Jaó por 2 a 0

A equipe alvirrubra montebelense, jogando em casa, conseguiu superar o competente time do Clube Jaó, numa partida bastante disputada e imprevisível pelo gramado muito escorregadio.

Prof. Eduardo Leão, direto do Jutair Neto para o Galera Esportiva: Devido à chuva fina que caía em São Luís de Montes Belos, no último sábado, 30, às 15h30, poucos torcedores compareceram ao Estádio Jutair Neto, para assistir a modesta, porém importante vitória do Sub 17 do São Luiz F. C., sobre o Clube Jaó de Goiânia, pelo resultado de 2 a 0. Os gols do Galinho da Montanha aconteceram um em cada tempo regulamentar. O primeiro foi aos 30 minutos da etapa inicial, através de Gustavo Tico, e o segundo aos 18 da etapa final, por Gustavo Índio.

Buscando a sua reabilitação na competição, o time da casa disposto a desenvolver um bom futebol, entrou em campo carregando nas costas o fardo de ainda, não ter convencido do seu potencial. Pressionado pela campanha mediana, até então, com 1 vitória, 2 empates e 2 derrotas e em busca da afirmação do seu novo elenco, o qual ainda não caiu nas graças do exigente torcedor, ainda assim, somou 3 pontos na Tabela de Classificação, além de conquistar a 5ª colocação, subir sua pontuação para 8 pontos e se manter vivo em busca da classificação entre os semifinalistas da Taça Mané Garrinha 2017.

O Galinho começou atacando com trocas rápidas de passes e uma marcação impecável, o time envolvido nesta motivação, conseguiu imobilizar facilmente a equipe visitante, que tinha nos contra-ataques a sua esperança de chegar ao gol. Aos 5 minutos do primeiro tempo, após uma cobrança de escanteio, o Zagueiro Jean, cabeceou firme e por um milagre, o goleiro do Jaó, fez uma grande defesa.

A equipe montebelense seguia determinada em busca do gol, demonstrando muita disposição. No entanto, o último passe insistia em não encaixar. Parecia que o novo elenco, talvez pela imaturidade, estava diante de um adversário invisível, mais poderoso e imprevisível que eles próprios. Enquanto na verdade, eles e os seus demônios eram os seus piores adversários.

A ansiedade e a vontade excessiva dos novos jogadores de querer mostrar um futebol invejável, decisivo e implacável nas finalizações, contribuíram para que as coisas se tornassem mais difíceis. Como o antídoto do veneno é derivado dele próprio e, convictos que tinham mais a oferecer do que simplesmente estarem em campo diante do seu oponente. Essa luta pela superação tem sido determinante na hora “H”, no momento exato de encontrar o caminho do gol. Afinal, treinam intensamente com êxito jogadas semelhantes, todos os dias de manhã e à tarde.

Outro agravante encontrado neste jogo contra o Clube Jaó, pode ter sido a chuva fina que insistia em cair durante a partida, tonando o gramado bastante escorregadio. Dificuldade que acabou prejudicando o desempenho das duas equipes.

Mas, aos 30 minutos, enfim, o Galinho encontra o caminho das pedras e marca o seu primeiro gol. Numa bela investida pela esquerda, a bola foi cruzada na área e o meio atacante Gustavo Tico, entrou livre de marcação, com habilidade colocou a bola para o fundo da rede.

No intervalo o técnico Tiago Gomes, fez algumas substituições. Tirou o Zagueiro Jean que vinha bem na partida, mas como havia recebido cartão amarelo, optou por colocar o meia Juan. Seguindo o mesmo propósito de manter o seu time com a vantagem e para garantir, também resolveu mudar o esquema tático. Substituiu o lateral Samuel, por Pedro Henrique e o meia Gabriel Ferrugem, por Vitinho, depois de ter observado que a substituição do meia Pedro Héber, por Gustavo Tico teria sido bastante benéfica para o sistema ofensivo.

A partir das alterações, a partida continuou sem muitas novidades. O Galinho pressionava em busca do segundo gol, enquanto o Jaó usava os contra-ataques como arma. A cada minuto que passava, o jogo começou a se tornar dramático. Uma vez que, nas últimas duas partidas em casa, o São Luiz empatou. E, por infeliz fatalidade, contra o Anápolis, levou o gol de empate no último minuto.

Entretanto, desta vez foi diferente. Em uma jogada rápida, a bola sobrou em velocidade para o centroavante Gustavo Índio. Sem hesitar, arrancou para cima da defesa adversária e com bastante calma finalizou com perfeição, assinalando o segundo gol do Galinho mentebelense.

Próxima partida do São Luiz será no sábado em Goiânia, contra o Vila Nova, no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga.


O caminho é longo e difícil, mas quem acredita e luta pelo que deseja alcançar consegue vencê-lo.

 

Por, Eduardo Leão
Fotos: Eduardo Leão

Enviar Comentário

Deseja enviar um comentário para esta notícia.
Efetue login ou cadastre-se abaixo.

Não tem um login? CADASTRE-SE

Recuperar Senha

Informe o e-mail cadastrado para que possamos estar enviando suas informações de login.

Cadastre-se

Faça seu cadastro no galeraesportiva.com.br

Já tem um login? EFETUAR LOGIN


Mais Esportes >

Leia Também

PUBLICIDADE