Arena Pachecão em Novo Brasil

Tupy de Jussara é campeão
da Copa Serra Dourada 2017

Envolvente e disputado jogo, marcou a final da VI Copa Serra Dourada de Futebol, com o Índio Guerreiro mais uma vez superando o já cansado Leão da Palestina por 3 a 1.

O jornal Galera Esportiva direto do Pachecão em Novo Brasil – No dia 9 de agosto o estádio Milton Pacheco de Macedo (Pachecão) em Novo Brasil, recebeu desportistas de várias localidades para assistir a abertura da VI Copa Serra Dourada de Futebol 2017. O que se viu no primeiro momento foi que a competição seria impecável no que se refere a organização, dado ao empenho dos seus organizadores compromissados em realizar um campeonato de alto nível. Realmente foi o ocorreu, o sucesso é inquestionável.

Raramente um campeonato regional em Goiás, ofereceu uma premiação tão expressiva quanto a Copa Serra Dourada. Para o time campeão o prêmio em dinheiro foi de R$ 9 mil, para o vice-campeão R$ 3 mil, mais troféus e medalhas. O artilheiro e o goleiro menos vazado receberam cada um, R$ 500,00, mais troféus.

A Copa: Durante três meses 10 equipes disputaram palmo a palmo o seu espaço na competição, até que, depois de muitas idas e vindas, o Comercial Esporte Clube de Firminópolis, atual campeão de 2016 e, a Associação Tupy e Esportes de Jussara, depois de superar todos os desafios que encontram pela frente, foram os finalistas com a decisão em dois jogos. A primeira partida que aconteceu no domingo, 22, o Tupy invicto, venceu o Comercial por 2 a 0, colocando o adversário de saia curta para o segundo jogo realizado no sábado, 28.

Todavia, não bastava apenas sobreviver à competição, precisava, sobretudo, voltar a vencer os dois jogos finais. O Comercial de Firminópolis, depois da derrota, para conquistar o título, teria a obrigação de vencer o Tupy por 3 gols de diferença. Qualquer outro resultado o Tupy seria campeão. Foi com esse clima de competição e com a certeza de que o menor erro seria fatal, que as duas equipes entraram em campo.

Caio Martins, presidente da Associação Tupy e Esporte de Jussara, em entrevista exclusiva para o jornal Galera Esportiva, disse que o seu time correspondeu à altura o que esperavam. “Cada jogador tem consciência de que a vaidade fica fora de campo, e que estão no campeonato para lutar e ser campeões, serem guerreiros quando estiverem jogando. O nosso slogan Índio Guerreiro já diz o que eles têm que mostrar dentro de campo”, ressalta Caio Martins.

Adiantou ainda, que não foi por acaso que o Tupy chegou até à final e que o jogo decisivo seria o de sábado, independente da vantagem que haviam adquirido com a vitória no jogo anterior. “Com o apoio de vários parceiros conseguimos montar uma equipe forte e bem estruturada. Tivemos o primeiro resultado a nosso favor, mas nada se compara ao segundo jogo que é decisivo. Estamos determinados a conquistar mais uma vitória e com fé em Deus vamos sair com o título de campeão”, destaca.

Já o treinador, Vismar Bento Filho (Vavá), que assumiu o time interinamente, depois que o treinador Robson Camelo deixou a equipe há quatro jogos da final, foi categórico. “Sabemos que o jogo será difícil. Nós temos a vantagem de 2 gols, mas quem conhece de futebol, sabe que de um momento para outro pode ser revertido. Vamos entrar para jogar futebol, o time está bem focado, o nosso elenco é forte e, temos trabalhado para ser campeões. Hoje é o dia decisivo, portanto, vamos entrar em campo com a missão de sermos vitoriosos”, enfatiza.

Vale a pena ressaltar que, a partir do momento em que Vavá assumiu o comando, a equipe continuou correspondendo e os resultados não poderiam ser melhores. Venceu todos os jogos, mantendo-se invicto até a final, e ainda, com a possibilidade de ter no seu elenco o artilheiro da competição.


Alan, capitão da equipe do Tupy comemora o título ao lado dos companheiros. 

O técnico do Comercial de Firminópolis, Jonatha (Esfirra) após a segunda derrota, desapontado com o resultado, disse que o time havia entrado em campo desligado do seu objetivo principal que seria vencer a qualquer custo. “O que vimos é que o time não correspondeu. Parece que não estavam disputando uma final de campeonato. A verdade é que não queriam vencer. Depois do apagão conseguiu melhorar, mas continuamos perdendo muitos gols e se tomando gols, foi porque cometemos muitas falhas que estão sujeitas a acontecer, ainda mais que somos amadores”, justifica.

O Jogo: O Comercial de Firminópolis entrou em campo, neste sábado, 28, às 19h30, pelo tudo ou nada, para encarar o Tupy de Jussara com a difícil missão de reverter a derrota sofrida no domingo, 22, pelo placar de 3 a 0, partida que representou o primeiro jogo da final.

Com esse propósito a equipe firminopolina partiu para o ataque, conseguindo recuar o adversário no seu campo de jogo, mas pecava nas finalizações.

O Tupy por sua vez, passou a explorar os contra-ataques pelos dois flancos, principalmente pela direita, através de Gabriel Aroeira.

Enquanto o Comercial continuava incomodando a zaga do Tupy, com passes curtos, triangulações e cruzamentos dentro da área, aos 9 minutos num bem-sucedido contra-ataque, Gabriel Aroeira cruzou de direita o goleiro Wanderson saiu mal, a bola sobrou para Paulo Henrique abrir o marcador a favor do Tupy. 1 a 0 Tupy.

Aos 20 minutos, em outro contra-ataque, também pela direita, Tiago cabeceou um cruzamento de Gabriel Aroeira, o goleiro Wanderson em um daqueles seus piores momentos – como aconteceu no jogo passado –, considerando sua qualidade reconhecida como o menos vazado da Copa, voltou a falhar e o Tupy amplia o resultado. Tupy de Jussara 2 a 0


Equipe do Tupy em pose descontraída para a foto histórica.

Aos 23 minutos, o que deveria ser uma parada técnica, houve uma queda de energia em uma das torres de iluminação e o jogo ficou paralisado durante 27m28.

Assim que a bola voltou a rolar, o Comercial continuou mais ativo e incomodando a zaga adversária a partir do meio de campo. E, numa dessas investidas, aos 26 minutos, o atacante Bruno depois de receber uma bola enfiada na entrada da área, dominou e recebeu falta. O árbitro Roneidson marcou pênalti, que Mário Henrique bateu rasteiro no canto esquerdo do goleiro Saulo e marcou. Enfim, o Comercial sai do zero e diminui o marcador, Tupy 2 a 1.

No segundo tempo, o Comercial continuou insistindo na tentativa de reverter o resultado, mas não conseguia evitar os contra-ataques do Tupy sempre muito perigosos.

Depois a expulsão do zagueiro do Tupy, Gabriel Aroeira caiu para esquerda. E numa das suas jogadas em busca do gol, aos 47 minutos, já nos acréscimos, avançou contra a zaga do Comercial, passou por dois e ficou cara a cara com o goleiro Wanderson, que sem muita dificuldade o driblou e foi só sacramentar efetuando um belíssimo gol e fechando o marcador em 3 a 1. Com mais este gol na sua sumula, Gabriel Aroeira fez o seu 8º e por pouco empata com Danilo do Independente de Fazenda Nova a artilharia, com 9 gols.

O Tupy de Jussara conquistou o título da VI Copa Serra Dourada de Futebol 2017, sagrando-se campeão e o Comercial de Firminópolis, campeão de 2016, ficou como vice-campeão em 2017.

Danilo do Independente, com 9 gols marcados, ganhou como artilheiro R$ 500,00 em dinheiro, mais troféu. Wanderson, o goleiro menos vazado com 12 gols, também ganhou R$ 500,00 em dinheiro, mais troféu.

O torcedor jussariano comemorou o título tanto no estádio quando na cidade de Jussara, que já estava pronta para a comemoração.  Uma animada recepção foi preparada para os campeões que varou a madrugada com festa e muita cerveja.


Caio Martins, presidente da Associação Tupy e Esporte de Jussara.


Técnico campeão Vismar Bento Filho (Vavá) do Tupy de Jussara.


Técnico vice-campeão Jonatha (Esfirra) do Comercial de Firminópolis.


Equipe vice-campeã do Comercial Futebol Clube de Firminópolis.


A torcida comepareceu como uma grande família para a final da VI Copa Serra Dourada de Futebol 2017.

 

Ficha Técnica:

Tupy de Jussara 3 X 1 Comercial de Firminópolis

Tupy de Jussara: Goleiro Saulo, Tiago, Diogo, Alan, Susu, Marcelo, Welker, Sandro, Gabriel Aroeira, Paulo Henrique e Renato Xavier.
Reservas: Marco Vinícius, Maradona, Romulo, Marcão, Diego, Yuri, Joedson, Nelmon e Neilon
Técnico: Vismar Bento Filho (Vavá)

Comercial de Firminópolis: Goleiro Wanderson, Fabrício, Marcos Fernando, Salomão, Leo, Marcos Vinícius, Leandro, João Victor, Mário Henrique, Bruno e Rodriguinho.
Reservas: Paulo, Joanderson, Paulinho, Leonardo, Igor e Neto.
Técnico: Jonatha (Esfirra)

Gols:
Tupy: Paulo Henrique, 9 mtos; Tiago, 20 mtos do 1º T e Gabriel Aroeira, 47 mtos 2º T.
Comercial: Mário Henrique, 26 mtos 1º T.

Local: Estádio Milton Pacheco de Macedo (Pachecão)
Data: 28 de outubro de 2017
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Roneidson Luiz
Assistentes: Vandeir Theodoro, Douglas Henrique e Ronei Vieira

 

Texto: Galera Esportiva
Fotos: Íris Luiz e Adson Martins/Promoadson
Vídeo: Canal do jornal Galera Esportiva no YouTube

 

Enviar Comentário

Deseja enviar um comentário para esta notícia.
Efetue login ou cadastre-se abaixo.

Não tem um login? CADASTRE-SE

Recuperar Senha

Informe o e-mail cadastrado para que possamos estar enviando suas informações de login.

Cadastre-se

Faça seu cadastro no galeraesportiva.com.br

Já tem um login? EFETUAR LOGIN


Mais Esportes >

Leia Também

PUBLICIDADE